Professores cobram recomposição salarial já

sinproPor ,27/04/2022 às 16:05, Atualizado em 28/04/2022 às 15:08

Categoria realiza ato em frente ao Palácio do Buriti para pressionar o GDF

Foto: Divulgação

Sinpro-DF

Professores (as) e orientadores (as) educacionais do Distrito Federal se reuniram em assembleia geral na manhã desta quarta-feira, 27 de abril, no estacionamento da Funarte, no centro de Brasília. Demonstrando disposição de intensificar a mobilização, a categoria decidiu transformar a assembleia em ato político, e saiu em passeata até a Praça do Buriti, em frente à sede do Governo do Distrito Federal. A comissão de negociação do Sindicato dos Professores (Sinpro-DF) informou que foi agendada uma reunião com a Secretaria de Fazenda para a próxima quinta-feira, dia 5 de maio. Para ampliar as chances de conquista, é fundamental manter a mobilização e a união da categoria em torno da pauta de reivindicações.

Foto: Divulgação

Com sete anos de congelamento de salários e perdas da ordem de 49%, se considerada a inflação pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), professores(as) e orientadores(as) educacionais reivindicam recomposição salarial já. A incorporação do valor do auxílio-saúde ao vencimento e o pagamento – com sete anos de atraso – da sexta parcela do reajuste conquistado na greve de 2012 já estão confirmados.

O Sinpro-DF continua lutando pelo pagamento dos valores retroativos, e reforçará essa reivindicação no encontro com a Secretaria de Fazenda. A incorporação da Gaped e da Gase são itens importantes da pauta, como parte da estratégia para alcançar a recomposição salarial. Para isso, na reunião do dia 5, o governo apresentará um estudo de impacto que contribuirá para resolver a questão.

Também está em discussão a redução dos padrões no plano de carreira, que hoje são 25, de forma a abreviar o tempo necessário para se alcançar o topo da carreira. Essa definição traria impactos positivos muito relevantes tanto para a carreira quanto para a aposentadoria de cada servidor ou servidora.

Este é um momento decisivo do processo de negociação. O governo tem conhecimento da pauta há muito tempo, as reuniões estão acontecendo e há prazos legalmente estabelecidos por conta das eleições gerais de outubro. Vale lembrar que as primeiras reuniões deste ano aconteceram graças à força demonstrada pela mobilização da primeira assembleia geral de 2022. Portanto, é fundamental manter a unidade para alcançar as vitórias pelas quais a categoria vem lutando!

Atenção para a agenda apresentada pela diretoria do Sinpro na assembleia:

ABRIL

29 (sexta) – 2ª Conape Distrital (Conferência Distrital Popular de Educação)
local: EAPE (907 sul)

29 (sexta) – 11h30 – Ato em frente ao MEC: CPI do MEC já!
local: MEC

29 (sexta) – prazo para inscrições para o Torneio de Futebol Paulo Freire

30 (sábado) – 18h – VII Corrida do Sinpro
local: Funarte

MAIO

01 (domingo) – 16h – Ato político e cultural de 1º de Maio da CUT-DF
local: Funarte

12 (quinta) – ASSEMBLEIA GERAL (podendo ser antecipada)

25 e 26 (quarta e quinta) – Eleições do Sinpro-DF

Ao longo dos meses de abril e maio continua o “Sinpro nas Cidades”, intensificando as visitas às escolas em todas as regionais.

Leia mais em Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima