Pelaí: “Ibaneis não é o imbatível que pintam”

BSB Capital 11/06/2022 às 14:00, Atualizado em 13/06/2022 às 23:22

Especialista em pesquisas eleitorais aponta alta rejeição como ponto fraco do atual governador

Governador do DF - Ibaneis Rocha / Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles/ Divulgação
Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

Orlando Pontes

Ao analisar a pesquisa do instituto Real Time Big Data, contratada pela TV Record e publicada na quarta-feira (8), o jornalista especializado em marketing eleitoral Hélio Doyle avalia que a rejeição de 48% ao governador Ibaneis Rocha (MDB) mostra que ele “não é o imbatível que pintam”.

Sem adversários – Ibaneis lidera a corrida ao Buriti em todos os cenários no primeiro e no segundo turnos. “Mas, até agora, ele estava sozinho no páreo. A própria pesquisa da Record foi feita antes da oficialização do Leandro Grass como pré-candidato da federação PT-PV-PCdoB”, argumenta Doyle.

Pandora – O levantamento traz, ainda, o inelegível ex-governador José Roberto Arruda (PL) em segundo lugar em alguns cenários na espontânea. “É uma ficção. Ele está impedido pela Justiça de concorrer”, diz o ex-professor da UnB, lembrando que Arruda foi condenado por improbidade administrativa em segunda instância no escândalo da Caixa de Pandora.

Senado – Para o Senado, a pesquisa aponta empate técnico entre a ex-ministra da Mulher, Damares Alves (Republicanos) e as deputadas Erika Kokay (PT) e Flávia Arruda (PL), todas na faixa de 17%. “É outra ficção. A Erika não disputa a vaga e, provavelmente, a Damares não tenha tamanha projeção. Basta lembrar que ela transferiu o domicílio eleitoral para o DF há poucos dias”. Reguffe (União Brasil) tem 17%; Paulo Octávio (PSD), 7%; e Paulo Roque (Novo), 2%. Em todos os cenários, a soma de brancos, nulos e indecisos fica em torno de 1/3 dos entrevistados.

Leia mais em Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima