Músico leva projeto Literatura na MPB a escolas do DF

BSB Capital 20/03/2022 às 9:00, Atualizado em 18/03/2022 às 17:04

Artista Adriano Rocha leva projeto musical a escolas públicas do DF

Adriano Rocha fará apresentações em unidades da rede pública em Planaltina e Sobradinho I e II

Foto: Divulgação

SEEB-DF

Escola é lugar de música. Ao menos se depender do artista Adriano Rocha, idealizador do projeto “Literatura na Música Popular Brasileira”, realizado pelo Fundo de Apoio à Cultura (FAC). Adriano, que estará acompanhado dos músicos José Cabrera (teclados), Deth Santos (bateria) e Gean Carlos (baixo), selecionou um repertório todo inspirado na literatura – livros, poemas e fragmentos.

Em cada unidade escolar, os estudantes receberão o programa com a letra e a história de cada composição. Alguns exemplos: “Funeral de um lavrador”, poema do livro Morte e Vida Severina, de João Cabral de Melo Neto, musicado por Chico Buarque; e “E agora, José?”, de Carlos Drummond de Andrade musicado por Paulo Diniz.

Os alunos também saberão um pouco mais sobre “Caçador de mim”, de Sérgio Magrão e Luiz Carlos Sá, com interpretação de Milton Nascimento. Os autores se inspiraram em O apanhador no campo de centeio, de J. D. Salinger, e “Réquiem para Matraga”, música de Geraldo Vandré inspirada em Sagarana, de João Guimarães Rosa.

Adriano Rocha conta que na sua infância, já apaixonado por música, foi mais influenciado pelos festivais da sua escola.

“Acredito nessa influência. É uma forma de aproximar os estudantes da literatura por meio da música. De quebrar esse gelo que, infelizmente, existe. E, claro, aproximá-los, também, do mundo da música. Quem sabe algum talento não seja despertado?”.

As apresentações serão realizadas em escolas da rede pública de Planaltina (CED 3 e CEM 1), de Sobradinho (CEF 3 e CEM 1) e Sobradinho 2 (CED 4 e CEF 8), especificamente para a comunidade escolar, além da Vila Rua do Mato e da feira permanente do Engenho Velho (Fercal-DF), ainda sem datas definidas, em versões abertas ao público.

Sobre o artista

Adriano Rocha vive de música desde os 18 anos, sempre defendendo a MPB. Nasceu e cresceu em São José da Vitória (BA), onde iniciou sua trajetória com o violão. Chegou em Brasília em 1995. Aqui, abriu shows de João Bosco, pelo Projeto MPB Petrobras, na sala Villa Lobos do Teatro Nacional; de Alceu Valença, no Taguatinga Shopping; de Chico César, no Terraço Shopping; e de Tom Zé, no Conjunto Nacional, entre outros. Em 2016, ganhou o prêmio de melhor letra no Festival de Música da Nacional FM com a composição “Eterna musa”. Seu primeiro CD, Adriano Rocha & a Catraca, foi lançado em 2019, pelo FAC-DF

Leia mais em Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima