Trabalhadores rurais ocupam portaria do Ministério da Fazenda em protesto

bsbcapitalPor ,19/05/2015 às 8:33, Atualizado em 19/05/2015 às 8:33

Trabalhadores rurais ocupam portaria do Ministério da Fazenda em protesto. Um grupo de aproximadamente 150 pessoas ocupa, nesta manhã de terça-feira (19/5), a portaria principal do Ministério da Fazenda, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O ato faz parte da 11ª Jornada Nacional de Lutas em Defesa da Agricultura Familiar, que é realizada desde essa …

Trabalhadores rurais ocupam portaria do Ministério da Fazenda em protesto Leia mais »

Timage_preview1rabalhadores rurais ocupam portaria do Ministério da Fazenda em protesto.

Um grupo de aproximadamente 150 pessoas ocupa, nesta manhã de terça-feira (19/5), a portaria principal do Ministério da Fazenda, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília. O ato faz parte da 11ª Jornada Nacional de Lutas em Defesa da Agricultura Familiar, que é realizada desde essa segunda-feira (18/5) até quarta-feira (20). Segundo a Polícia Militar, o ato é pacífico. Trabalhadores da Fetraf de todo o país participarão de atividades da jornada. A coordenação da federação negocia a pauta de reivindicações nos órgãos governamentais.

Na manhã de ontem, os trabalhadores bloquearam três rodovias de acesso ao DF e os acessos só foram liberados por volta das 11h. As interdições ocorreram na BR-020, na divisa entre Goiás e o Distrito Federal; na BR-060 e na BR-080, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O coordenador-geral da Fetraf, Marcos Rochinski, disse que o objetivo dos bloqueios foi chamar a atenção do governo e da sociedade à necessidade de manutenção dos recursos para programas de agricultura familiar e reforma agrária. Segundo ele, os agricultores temem que programas para a área sofram cortes de recursos com o contingenciamento do Orçamento, que deve ser anunciado esta semana pelo governo federal.

Além de recursos para a reforma agrária e a continuidade das ações de fortalecimento da agricultura familiar, outro ponto da pauta de reivindicações é o fortalecimento das políticas voltadas para a inclusão produtiva dos jovens e mulheres agricultores familiares. A expectativa da Fetraf é de que os agricultores sejam recebidos pela presidenta Dilma Rousseff.

Leia mais:


Fibra publica sua Agenda Legislativa


Ministro do Supremo autoriza quebra de sigilos de Collor


Deixe um comentário

Rolar para cima