Sindicato cobra do BRB medidas para evitar disseminação da covid-19

BSB Capital 03/03/2022 às 16:39, Atualizado em 03/03/2022 às 16:41

Funcionários e clientes do BRB tornam-se vulneráveis a contaminação de coronavírus, devido às extensas filas, à movimentação intensa no interior das agências e à dificuldade de manter o distanciamento social

Movimento nas agências aumentou com a entrega de cartões Gás e Prato Cheio

Foto: Reprodução

Leidiane Souza (*)

Preocupada com o bem-estar e a segurança dos funcionários e clientes, a diretoria do Sindicato tem cobrado constantemente à direção do BRB o fortalecimento dos protocolos sanitários nas agências para evitar aglomerações e, consequentemente, a disseminação do coronavírus.

No último período, houve aumento expressivo no número de pessoas que procuram as agências. Isso porque, desde o final do ano passado, cumprindo seu papel social, o BRB tem sido a instituição financeira responsável por entregar à população em situação de vulnerabilidade social cartões de benefícios como Prato Cheio e Cartão Gás, por exemplo, iniciativas do Governo do Distrito Federal para amenizar os impactos da crise sanitária e socioeconômica aprofundada em meio à pandemia.

Em média, são entregues, por dia. mais de 200 cartões nas agências mais movimentadas do BRB. Em algumas delas, estima-se que chega a 3.000 o número de cartões disponíveis para entrega. Entretanto, em meio à falta de planejamento, os bancários e clientes tornam-se vulneráveis a contaminações devido às extensas filas, à movimentação intensa no interior das agências, à dificuldade de manter o distanciamento social, além da falta de funcionários.

De acordo com a diretora da Federação dos Bancários do Centro Norte (Fetec-CUT/CN), Samantha Sousa, o cenário já era esperado, diante do déficit atual no quadro de empregados do BRB. Samantha explica que, apesar da convocação recente de 570 aprovados do último concurso de 2019, um estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) apontou que, considerando que diversos profissionais deixaram o BRB com o último Plano de Demissão Voluntária (PDV) e que mais 200 bancários já se aposentaram, existe hoje, em média, um desfalque de cerca de 400 empregados.

O BRB informou ao Sindicato que está revendo os processos, e a expectativa agora é de que haja, de fato, novas contratações para integrar o quadro de funcionários no próximo período.

“O Sindicato tem mantido mesas de negociações frequentes junto à direção do BRB. Temos cobrado medidas necessárias e urgentes para melhorar o processo de entrega dos cartões à população. Queremos cumprir com excelência o papel social do banco, mas, para isso, é essencial criar ações para proteger a vida dos bancários e clientes”, conclui Samantha.

(*) Colaboração para o Seeb Brasília

Leia mais em Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima