Republicanos aguarda Damares e quer vice de Ibaneis

BSB Capital 15/06/2022 às 8:30, Atualizado em 17/06/2022 às 11:13

Lideranças do partido no DF dizem que candidatura da ex-ministra da Mulher ao Senado “é um problema de Jair Bolsonaro”

Orlando Pontes

         As principais lideranças do Partido Republicanos no Distrito Federal não estão convencidas da viabilidade da candidatura ao Senado da ex-ministra da Mulher, Damares Alves. “Este é um problema do senhor Jair Messias Bolsonaro”, despista um cacique da legenda. O objetivo na chapa majoritária, segundo uma liderança ligada à Igreja Universal do Reino de Deus, é indicar o vice de Ibaneis Rocha (MDB), desbancando Paco Britto (Avante), atual ocupante do cargo.

O Republicanos lançará nove candidatos a deputado federal e 25 a distrital. Júlio César Ribeiro garante que tentará a reeleição para federal, assim como Rodrigo Delmasso e Martins Machado são candidatos a permanecer na Câmara Legislativa. Ribeiro e Martins são ligados à Igreja Universal e Delmasso à Sara Nossa Terra. Praticamente toda a nominata da legenda tem vínculos com o movimento evangélico.

Entre os concorrentes à Câmara Legislativa aparecem nomes como Marcelo Trator, do Lago Norte; Tody Moreno, de Águas Claras; e Salve Jorge, do Paranoá. Morador do Guará, Delmasso terá pelo menos dois ex-administradores regionais disputando votos na cidade: Alírio Neto (MDB) e Vânia Gurgel (Agir). O distrital se diz traído por Vânia. Ele a indicou para o cargo no início do governo Ibaneis e agora, pelo Agir, ela pode ajudar a reeleger Jaqueline Silva, que tem base eleitoral no Gama e em Santa Maria.

Delmasso sofre ainda com especulações dentro da Sara Nossa Terra de que o Bispo Lucas Cunha, genro do chefe da igreja, Robson Rodovalho, seria candidato a distrital. “Isto é intriga da oposição. A Sara Nossa Terra está unida e o único candidato sou eu. Se o Bispo Lucas fosse candidato, por uma questão de hierarquia, eu retiraria meu nome, pois ele é meu líder. Eu sou apenas um pastor auxiliar”, afirma Delmasso.

A reportagem do Brasília Capital não conseguiu contato com o Bispo Lucas Cunha nem com Martins Machado. O distrital está com reinfecção de covid-19 e cumpre quarentena isolado em casa. Sua assessoria informou que ele está tossindo muito. Na primeira vez que teve a doença, Martins Machado chegou a ser entubado.

Leia mais em Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima