Federação PT-PV-PCdoB espera ampliar coligação

BSB Capital 21/06/2022 às 11:40, Atualizado em 22/06/2022 às 14:51

Federação quer um nome do PSB para vice de Leandro Grass. Há duas vagas para suplentes de Rosilene Corrêa

Foto: Reprodução do Facebook

Orlando Pontes

A federação PT-PV-PCdoB apresentou nesta terça-feira (21), em entrevista coletiva, as propostas do programa de governo do candidato ao Buriti, deputado distrital Leandro Grass (PV), e os compromissos da pré-candidata ao Senado, professora Rosilene Corrêa (PT).

O presidente regional do PT, Jacy Afonso, afirmou que as três legendas ainda aguardam acordos com outros partidos da frente nacional de esquerda que apoiam o nome de Lula a presidente da República, em especial o PSB, para preenchimento da vaga de vice-governador.

A pré-candidata ao Senado, Rosilene Corrêa, pediu que o eleitor compare sua história com a de suas concorrentes à vaga – as ex-ministras Damares Alves (Republicanos) e Flávia Arruda (PL). “A população, especialmente as mulheres, precisa escolher, entre nós, qual realmente sabe dar importância às políticas públicas”. Segundo ela, há um projeto de desmonte dessas políticas, “e nós queremos fazer diferente”.

Leandro Grass atacou o atual governador, a quem chamou de “incompetente e mentiroso”, e prometeu, caso eleito, provocar no DF “um choque de democracia participativa”, ao contrário de Ibaneis Rocha (MDB), que governa de forma “totalmente autoritária”;

Entre as prioridades listadas por Leandro Grass, destacam-se:

– Criação do programa Renda Mínima Cidadã;

– Estímulos às microempresas por meio do BRB, “que deixou de ser um banco de fomento para se transformar num banco particular do atual governador”;

– Implantação do passe livre para os trabalhadores no transporte público nos fins de semana;

– Melhoria da mobilidade no DF e parceria com as prefeituras das cidades do Entorno do DF;

– Prioridade à saúde primária pelo SUS, com a volta dos programas Saúde da Família e Saúde em Casa; e

– Um trabalho imediato de combate à fome, uma vez que dados apontam que 10% da população do DF (cerca de 300 mil pessoas) estão em situação de insegurança alimentar.

Leia mais em Brasília Capital

1 comentário em “Federação PT-PV-PCdoB espera ampliar coligação”

  1. Pode coligar a vontade, tem candidato demais para palanque de menos. E olha querendo burlar o coeficiente eleitoral. Os brasileiros darão a resposta aos esquerdistas, muito papo e lacração e corrupção demais… O Brasileiro tem a oportunidade de fazer um limpa. Detalhe, só foram colocar esquerdistas no GDF e destruíram tudo que fora feito na época da inauguração. E eu desafio quem falar o contrário. Só uma foto mostra muito bem o que é a idiocracia ops democracia implantada na constituição comunista de 1988. Em 1987 minha residência ou melhor BRASÍLIA inteira não tinha grades…. Só foi implantar a tal Constituição, a cidade se gradeou todinha.

Deixe um comentário

Rolar para cima