Pelaí: Lula pode ser o próximo Tancredo?

BSB Capital 24/06/2022 às 8:40, Atualizado em 25/06/2022 às 13:33

Suspeita de possível atentado contra o petista foi levantada pelo pré-candidato do PSTU ao GDF

Foto: Reprodução

Da Redação

Durante entrevista ao Programa Brasília Capital Notícias, parceria do jornal Brasília Capital com a TV Comunitária e o blog do Chico Sant’Anna, na segunda-feira (20) – leia na página 6 desta edição –, o pré-candidato do PSTU ao Palácio do Buriti, Robson Silva, levantou a suspeita de Luís Inácio Lula da Silva (PT) repetir a história do ex-presidente Tancredo Neves.

Sarney

Foto: Reprodução

Eleito pelo colégio eleitoral, o político mineiro adoeceu na véspera da posse, com uma inesperada diverticulite, e jamais assumiu a presidência da República. O mandato de cinco anos foi exercido pelo vice, José Sarney. Caso semelhante ocorreu com Dilma Roussef, que, ao ser apeada do poder, abriu caminho para o vice Michel Temer

Alckmin

Foto: Reprodução

Robson Silva deixa subentendido que Lula pode ser usado como instrumento para ganhar a eleição deste ano e, caso não assuma, abrir caminho para um eventual governo de Geraldo Alckmin, que se filiou recentemente ao PSB mas é historicamente ligado à centro-direita identificada com o PSDB. “É uma coligação sinistra e perigosa”, alerta o pré-candidato do PSTU.

Força contrária

Segundo Robson Silva, “Alckmin representa forças sociais completamente contrárias a tudo que o PT defende. O vice representa uma força contrária à classe trabalhadora”.  Ele deixa no ar a pergunta: Quem é pior, Temer ou Alckmin? E alerta: “Lula está correndo riscos há muito tempo. Então, talvez seja importante levar isso em consideração na hora de não fazer certas coligações”.

Leia mais em Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima