Do pau oco

bsbcapitalPor ,07/03/2015 às 9:32, Atualizado em 07/03/2015 às 9:32

Ao contrário do noticiado pela grande imprensa, a iniciativa dos moradores de Vicente Pires de tapar os buracos com “as próprias mãos” não foi uma atitude puritana de uma comunidade abandonada pelo poder público. Ou, pelo menos, não foi planejada com este fim.   Terra veio de bike Funcionários da administração comentam que o empresário …

Do pau oco Leia mais »

Ao contrário do noticiado pela grande imprensa, a iniciativa dos moradores de Vicente Pires de tapar os buracos com “as próprias mãos” não foi uma atitude puritana de uma comunidade abandonada pelo poder público. Ou, pelo menos, não foi planejada com este fim.

 

Terra veio de bike

Funcionários da administração comentam que o empresário Alberto Meireles foi quem pagou os caminhões que levaram a terra para tapar os buracos da cidade. Meireles foi candidato a deputado distrital em 2010 pelo PSL, teve 2.683  votos e foi administrador da cidade no governo José Roberto.

 

Chacina administrativa

Os servidores também apontam um clima de insegurança após a exoneração da administradora Maria Celeste Rêgo Liporini já na primeira turbulência de sua gestão. Lembram que isto havia ocorrido com o ex-diretor do Detran, Antônio Fúcio, com o vice Renato Santana, na Administração de Ceilândia, e na mesma quarta-feira com o comandante do Batalhão de Trânsito da PM, coronel Evaldo Soares. “Um líder deve defender seus liderados, não apedrejá-los”, dizia um funcionário da administração de Vicente Pires.

 

Para trabalhar

Substituto interino de Maria Celeste, o vice, em seu primeiro contato com a comunidade, disse que em maio começam as definitivas obras pluviais. Já a operação tapa-buracos teve início na própria quinta-feira (5). Ele garantiu que não condena a antecessora, mas que estava ali para trabalhar.

Deixe um comentário

Rolar para cima