GDF divulga as datas de pontos facultativos durante a Copa do Mundo

BSB Capital 20/05/2014 às 9:04, Atualizado em 20/05/2014 às 9:04

Os cerca de 210 mil servidores do Governo do Distrito Federal não trabalharão nos dias de jogos no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha — 23, 26 e 30 de junho. O expediente em todos os órgãos vai até o meio-dia, no dia 12 de junho, quando ocorrerá a abertura do Mundial, em São Paulo, …

GDF divulga as datas de pontos facultativos durante a Copa do Mundo Leia mais »

Os cerca de 210 mil servidores do Governo do Distrito Federal não trabalharão nos dias de jogos no Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha — 23, 26 e 30 de junho. O expediente em todos os órgãos vai até o meio-dia, no dia 12 de junho, quando ocorrerá a abertura do Mundial, em São Paulo, com uma partida entre Brasil e Croácia. O sistema se repetirá, em 17 de junho, quando Brasil e México vão se enfrentar em Fortaleza. A decisão foi tomada para evitar transtornos com o trânsito e facilitar a mobilidade até o estádio.

Leia mais notícias em Cidades

A liberação dos servidores públicos foi instituída por meio do Decreto nº 3.437, publicado, ontem, no Diário Oficial do DF. A decisão se aplica aos órgãos públicos do Governo do Distrito Federal. A fim de evitar que haja prejuízo aos brasilienses, a norma determina que os profissionais dos setores de atendimento ao público deverão obedecer às escalas de plantão para garantir a continuidade do serviço.

Para os funcionários públicos federais, o expediente nos dias de jogos da Seleção Brasileira vai até as 12h30. Nas datas com jogos no estádio da cidade, a ordem é seguir o declarado pelo poder público local: os servidores públicos federais e distritais terão o mesmo horário de trabalho.
“Nossa preocupação é atender a população que não estará nas ruas necessariamente por causa dos jogos, evitando eventuais problemas de trânsito”, afirmou Luana Martins, coordenadora de Mobilidade Urbana da Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa), à Agência Brasília, meio de informação oficial do GDF.

A notícia anima Bruno Largura, 24 anos, técnico administrativo do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT). O rapaz não planejou nenhuma viagem nem comprou ingressos para jogos do Mundial. A palavra é confraternização. “Não tenho vontade de ver o Brasil no estádio, o importante é juntar os amigos e confraternizar como em qualquer Copa”, afirma.

Um dos amigos citados por Bruno é Lucas Ribeiro, 24, analista legislativo da Câmara dos Deputados. Ele também não planeja ver a Seleção nem ir ao Mané Garrincha. Ele diz que o itinerário previsto para os dias se resume a três letras: bar. “Ao sair do trabalho, às 12h30, e com jogos à tarde, tenho em mente tomar uma cerveja gelada com os amigos.”

O casal Camila Bernardes, 30 anos, e Henrique Lima, 29, vai ver os jogos com a filha Laura, nascida em 22 de março. A programação está feita. “Estávamos nos programando desde o nascimento dela. Vamos assistir a tudo em casa. Já compramos até roupa de bebê para ela assistir”, diz a técnica administrativa do Ministério Público da União (MPU).

Norma federal

O artigo 2º da Portaria nº 113, publicada no Diário Oficial da União, em 4 de abril, estipula: “As repartições da Administração Pública federal direta, autárquica e fundacional observarão os feriados, pontos facultativos e reduções de expediente declarados pelo poder público municipal, estadual ou distrital nas datas e localidades onde se realizarão as partidas da Copa do Mundo”.

Deixe um comentário

Rolar para cima