Frio intenso no DF e o calor humano em ajudar os mais vulneráveis

BSB Capital 20/05/2022 às 10:22, Atualizado em 20/05/2022 às 15:47

Previsão de 5ºC na mínima nesta sexta. Sensação térmica perto de 0ºC. Entidades e ativistas se mobilizam para ajudar os mais vulneráveis, principalmente as pessoas em situações de rua

Foto: Divulgação

Por Geraldo César Moreira

A massa de ar polar chegou ao Distrito Federal e o frio intenso, que requer cuidados a todos, piora ainda mais a situação dos mais vulneráveis, principalmente os que vivem em situação de rua, cujo número aumentou de 593 em 2019 para 2.391 em 2021, conforme dados da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). A previsão é de continuar as baixas temperaturas nos próximos dias. Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) para essa sexta-feira (20/5) a mínima é de 5ºC e máxima de 20ºC. A sensação térmica fica muitas vezes, perto de 0ºC. Para ajudar as pessoas vulneráveis que sofrem com todo esse frio, há muitas entidades, movimentos e pessoas ativas em campanhas de distribuição de agasalhos, cobertores e outros itens.

CÁRITAS

É o caso da Cáritas Arquidiocesana de Brasília, organismo vinculado à Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), da Igreja Católica. Presente em mais de 200 países, confedera centenas de organizações humanitárias da Igreja. No DF, mobiliza diversas campanhas sociais, junto às paróquias locais e movimentos como a Pastoral do Povo da Rua.  Entre as ações, o diretor executivo da Cáritas de Brasília, Paulo Henrique de Moraes, cita a unidade de acolhimento localizada em São Sebastião, que atualmente acolhe mais de 80 pessoas, entre idosos, crianças, adolescentes, adultos e indígenas venezuelanos refugiados. “O agravante da crise financeira, piorou ainda mais com o frio”, ressalta Paulo Henrique. Informações sobre doações através dos telefones 3225-6834 e 98124-6572.

Foto: Renato Raphael/Sedes

CAMPANHA DO AGASALHO CBMDF 2022

Já o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal inicia a sua Campanha do Agasalho CBMDF 2022 na segunda-feira (23/5). As doações podem ser deixadas em qualquer quartel operacional do Corpo de Bombeiros, bem como no Centro de Capacitação Física (Setor Policial Sul), Academia de Bombeiros Militares (Setor Policial Sul) e no Quartel do Comando Geral (Setor de Administração Municipal/SAM, Qd 2), conforme informado no site https://www.cbm.df.gov.br. O foco é arrecadar agasalhos e cobertores, mas também recebem lençóis, roupas e calçados. A instituição recomenda que os itens em condições de serem doados, sejam lavados com água e sabão, e após secos, secam colocados em sacolas plásticas, preferencialmente transparentes.

BARBA NA RUA

Exemplo de ativista em prol dos mais necessitados, Rogério Barba, 50 anos, presidente do Instituto Barba na Rua, diariamente tem realizado ações nas ruas, distribuindo cesta básica, marmitex, cobertores, agasalhos, calçados e outros itens. Nesta semana, por exemplo, ele entregou mais de 100 cobertores na Praça do Relógio, no Centro de Taguatinga, e ontem teve ação no Centro de Brasília. Ele mesmo tem histórico de ter vivido em situação de rua por muito tempo. Rogério Barba conta que nasceu em 1971, foi abandonado pelos pais e que nunca conheceu parentes. “Quem deu o meu nome foi o juiz, morei 18 anos em orfanato; em 1989, maior de idade, fui trabalhar”, revela. “Conheci o crack, perdi o emprego e voltei a morar na rua”, continua Rogério. Morou em vários Estados, até vir para Brasília. Hoje ajuda a população em situação de rua, com o seu coletivo Barba na Rua e sua equipe. Rogério Barba informa o e-mail barbanarua@gmail.com e WhatsApp (61) 98363-8161. Para doações em dinheiro para o instituto informa o Pix do CPF: 15072034895. A campanha pode ser acompanhada pelo Instagram, através do @barbanarua e @institutobarbanarua.

VIVER PARA AJUDAR

A VIVER – Associação dos Voluntários Pró-Vida Estruturada, que surgiu na década de 1990, presta atendimento à comunidade da Cidade Estrutural. “É fruto dos missionários da 1ª Igreja Presbiteriana do Brasil no Cruzeiro, que, sensibilizados, mobilizaram-se para suprir necessidades básicas de crianças e seus familiares que tiravam o seu sustento do lixo e moravam em barracos em meio ao aterro sanitário de Brasília”, nos conta Misael Guerra Pessoa de Andrade, o diretor administrativo. Desde 2010, a VIVER mantêm convênio com o Governo do Distrito Federal (GDF) e parceria com o Banco Mundial de Alimentos e o SESC Mesa Brasil, além da ajuda de outras pessoas físicas e jurídicas que participam com doações financeiras, de alimentos, brinquedos e outras. Organização sem fins lucrativos, “que atua como um centro de convivência e fortalecimento de vínculos sociais e familiares, de forma que todos os seus assistidos tenham oportunidade de adquirir conhecimentos e habilidades para transformarem a realidade social em que estão inseridos”, informa Misael. Todo o serviço prestado pela associação é totalmente gratuito, inclusive acompanhamento feito por assistentes sociais, psicólogos e pedagogos para crianças e adolescentes. Os contatos para doações de itens são através do telefone (61) 98416-7043, além do (61) 3361-9357 e o e-mail viver@viver.org.br.

PELOS INVISÍVEIS

O grupo BSB Invisível, criado pela jornalista Maria Baqui em julho de 2018, já iniciou a campanha BSB sem Frio 2022, que consiste em arrecadar verba para compra de cobertores e moletons novos. “A ideia é que a entrega dos kits de frio possam gerar o sentimento de pertencimento, de resgate à autoestima, tendo em vista que são produtos desenvolvidos especialmente para o público assistido”, afirma Maria Baqui. São moletons personalizados que contam com estampas de artes autorais, criadas pelos artistas locais Breu e Mao (@breubss e @mao.arte). Além dos moletons, também estão sendo entregues cobertores novos. As entregas estão sendo realizadas durante as noites, em diversos pontos da Capital Federal. As doações ao grupo são através do Pix do CNPJ: 39.826.188/0001-67, e podem ser feitas até o mês de julho. A campanha pode ser acompanhada pelo Instagram, no @bsbinvisivel_. O contato da organização é pelo telefone (61) 98151-5503.

Foto: Divulgação

Leia mais em Brasília Capital

.

Deixe um comentário

Rolar para cima