Eduque a criança para não castigar o homem

BSB Capital 15/08/2015 às 19:42, Atualizado em 15/08/2015 às 19:42

Debate-se, atualmente, em diferentes meios, a necessidade de rigor no combate à criminalidade infanto-juvenil. Segundo pesquisas divulgadas recentemente, a maior parte da população, desinformada e manipulada, defende a redução da maioridade penal para 16 anos. Trata-se de pessoas interessadas apenas no combate aos efeitos, e não às causas. Embora o assunto seja de alta complexidade, …

Eduque a criança para não castigar o homem Leia mais »

Debate-se, atualmente, em diferentes meios, a necessidade de rigor no combate à criminalidade infanto-juvenil. Segundo pesquisas divulgadas recentemente, a maior parte da população, desinformada e manipulada, defende a redução da maioridade penal para 16 anos. Trata-se de pessoas interessadas apenas no combate aos efeitos, e não às causas.

Embora o assunto seja de alta complexidade, nota-se claramente que cada vez mais vemos pais omissos, ausentes ou sem autoridade. E, ainda, um grande contingente de crianças vivendo pelas ruas sem nenhum limite estabelecido. Muitas são filhas de mães solteiras, muito jovens, incapazes de educá-las.

Pergunta-se: o que fazer?

A solução é criar, cada vez mais e no menor tempo possível, escolas de tempo integral, com educação integral. Fora da educação não há salvação. Há dois mil anos, um velho filósofo grego já profetizava: “eduque a criança e não será preciso castigar o homem”.

Em Roma, outro filósofo, convidado a expor sobre educação, demonstrou-a soltando um coelho e depois um cachorro, que em poucos segundos alcançou e matou a presa. Em seguida, soltou outro coelho e outro cachorro de mesma raça que, ao alcançá-lo, passou a acariciá-lo, então. O velho filósofo ensinou: “a diferença é que um é educado e o outro, não”.

Escola integral com educação integral deve ser uma bandeira de todos os brasileiros. O bem das crianças e adolescentes é o bem do Brasil.

Disse Jesus: “eu vi um novo céu e uma nova terra”.

 


A queda – como os religiosos fracassam


Epidemia de mal amadas


Razões do racismo


 

Deixe um comentário

Rolar para cima