Concha Acústica recebe cinema ao ar livre

bsbcapitalPor ,11/05/2015 às 9:12, Atualizado em 11/05/2015 às 9:12

Sessão de filme gratuita, em 13 de junho, faz parte de projeto para incentivar ocupação do espaço público, especialmente no período de seca em Brasília.   Em julho de 2014, quando os estudantes Maria Eduarda Lóes e Fabrício Timm, ambos de 22 anos, tiveram a ideia de assistir a um filme ao ar livre, eles …

Concha Acústica recebe cinema ao ar livre Leia mais »

17158483967_ed9cabecaf_c

Sessão de filme gratuita, em 13 de junho, faz parte de projeto para incentivar ocupação do espaço público, especialmente no período de seca em Brasília.

 

Em julho de 2014, quando os estudantes Maria Eduarda Lóes e Fabrício Timm, ambos de 22 anos, tiveram a ideia de assistir a um filme ao ar livre, eles só queriam reunir os amigos e curtir uma noite diferente. “Estávamos cansados de gastar dinheiro no cinema”, explica Maria Eduarda. Apaixonada por filmes, a dupla decidiu projetar um longa-metragem na parede de um lugar público, criou um evento em uma rede social, e cada um convidou 20 pessoas.

“Acordamos no dia seguinte e havia mais de mil confirmados”, lembra a jovem. Em poucos dias, o número subiu para 10 mil. Espantados com o sucesso, os idealizadores resolveram atender à demanda e abraçar o projeto. Assim nasceu o Céu com Cinema, que chega à segunda edição em 13 de junho, na Concha Acústica.

A estreia ocorreu em agosto e reuniu mais de 4 mil pessoas no gramado da 207 Norte. Sentados em cangas e em cadeiras improvisadas, os espectadores assistiram a Pulp Fiction (1994), de Quentin Tarantino, escolhido pelo público um mês antes, por meio de votação. “É uma forma democrática e uma brincadeira ao mesmo tempo”, define Maria Eduarda.

Para junho, o tema escolhido é Anos 1980, e o público vai eleger um dos clássicos da época: De Volta para o Futuro (1985), de Robert Zemeckis, ou Os Caça-Fantasmas (1984), de Ivan Reitman.

Revitalização do espaço
A segunda edição do Céu com Cinema não é apenas um marco para os produtores. A sessão ao ar livre será o primeiro evento feito na Concha Acústica em 2015. Fechado por quase dois anos, por falta de manutenção e infraestrutura para sediar grandes apresentações, o espaço passou por reforma no final do ano passado e foi utilizado em outra produção. “Hoje, a concha está revitalizada: palco, arquibancada, fiação elétrica”, pontua o subsecretário de Promoção e Difusão Cultural da Secretaria de Cultura, Sérgio Fidalgo.

Projetada por Oscar Niemeyer, a obra foi construída em 1969 para receber apresentações de orquestras, peças teatrais e eventos à luz do dia. “É um local incrível, bem situado, amplo e na beira do Lago Paranoá”, destaca Fidalgo. Ele lembra que o período da seca em Brasília — que vai de maio a setembro — é ideal para programações em todos os horários.

O produtor do projeto ao ar livre, Eduardo Mujica, levou em conta a estação do ano para agendar a segunda edição. “A data inicial seria 9 de maio, mas, como queremos ter 100% de certeza de que não vai chover, adiamos um pouco”, justifica. Para Mujica, a ocupação é a melhor forma de deixar o local ainda mais acessível ao público. A idealizadora, Maria Eduarda, completa: “O formato de arena é perfeito para uma sessão de cinema.”

Regulamento de uso
Para fazer um evento na Concha Acústica, é preciso seguir o regimento da Secretaria de Cultura estabelecido por meio da Portaria nº 55, de 14 de julho de 2014, publicada no Diário Oficial do Distrito Federal. O decreto determina que o projeto deve ser avaliado pela Secretaria de Cultura. Depois de aprovado, há uma lista de condições a cumprir, como apresentação de documentos que provem regularidades fiscais e comprometimento com a limpeza e a manutenção do local.

Eventos gratuitos ou que cobrem entrada mediante doação de alimentos são isentos do pagamento de utilização do espaço, mas devem deixar a garantia patrimonial de R$ 15 mil, para arcar com custos no caso de depredação ou de não cumprirem alguma cláusula do contrato de ocupação.

A produção fica encarregada da estrutura extra. No caso do Céu com Cinema, de providenciar projetor, iluminação, caixas de som e estrutura de bar. Após o sucesso em 2014, a nova edição terá mais atrações, como food trucks e venda de bebidas. O evento começa às 17 horas, e a sessão será exibida pontualmente às 20 horas. Antes e depois do filme, haverá discotecagem de DJs da cidade.

Apoio ao projeto
Para arrecadar fundos com objetivo de financiar som, luz, tela, projetor, banheiros químicos e outros gastos, os criadores do evento entraram no financiamento coletivo Catarse. Por meio de um vídeo descontraído — que explica a proposta e traz impressões de espectadores da primeira edição —, a campanha tem como meta arrecadar R$ 25 mil até 14 de junho.

Colaboradores que doam a partir de R$ 10 recebem contrapartidas que dependem do valor da doação. As recompensas podem ser desde ter o nome na lista oficial de apoiadores, ganhar um saco de pipoca até direito a um lugar especial na arena, com capacidade para 5 mil pessoas. “Ofereceremos lugar privilegiado, pufes, cobertor, comida e bebida para quem doar a partir de R$ 300”, incentiva Mujica. “Só com o apoio do público poderemos levar a ideia pra frente.”
Céu com Cinema
13 de junho de 2015 (sábado)
A partir das 17 horas
Sessão às 20 horas
Na Concha Acústica — Setor de Clubes Esportivos Norte
Entrada franca

Para votar em qual filme deverá ser exibido: www.facebook.com/ceucomcinemabsb

Para apoiar o projeto: www.catarse.me/ceucomcinemabsb

Leia mais:


https://www.bsbcapital.com.br/leon-ferrari-resistencias-e-transgressoes/


https://www.bsbcapital.com.br/voce-passa-diariamente-por-este-local/


 

Deixe um comentário

Rolar para cima