BR Distribuidora tem 15 dias para dar informações ao Cade sobre rede do DF

bsbcapitalPor ,15/02/2016 às 13:00, Atualizado em 09/07/2016 às 3:40

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) intimou a BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras, a apresentar no prazo de 15 dias informações que ajudem o órgão a esclarecer algumas questões no processo que investiga a empresa por suposto abuso de posição dominante por favorecer a Rede Gasol, atual Rede Cascol, em detrimento de …

BR Distribuidora tem 15 dias para dar informações ao Cade sobre rede do DF Leia mais »

10-6-2009-petrobras-distribuidora-inaugura-seu-primeiro-eletroposto
Foto: Divulgação

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) intimou a BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras, a apresentar no prazo de 15 dias informações que ajudem o órgão a esclarecer algumas questões no processo que investiga a empresa por suposto abuso de posição dominante por favorecer a Rede Gasol, atual Rede Cascol, em detrimento de postos de combustíveis concorrentes no mercado do Distrito Federal. A intimação está publicada em despacho no Diário Oficial da União (DOU).

Dentre as informações solicitadas, a BR terá de informar o nome completo e outros dados de todas as pessoas físicas que ocuparam o cargo de presidente da BR desde o ano de 1995 até a presente data, indicando o período que ocuparam o cargo. A mesma solicitação vale para os ocupantes do cargo de diretor da Rede de Postos de Serviço (DRPS) da BR, de gerente de Automotivos (GAT) responsável pelo DF e de gerente Corporativo da Rede de Postos (GCRP) responsável pelo DF.

Esta é a segunda intimação recente desse tipo à BR Distribuidora no caso. A primeira ocorreu em setembro do ano passado. O processo administrativo do Cade contra a empresa foi instaurado em maio de 2011.

 


 

Empresários do cartel dos postos de gasolina do DF são soltos


PF deflagra operação contra cartel dos combustíveis no DF e Entorno


À PF, executivos da Queiroz Galvão e da Engevix negam cartel na Petrobras

 


 

 

Deixe um comentário

Rolar para cima