Sindicato orienta atenção especial ao PAQ no BB

BSB Capital 13/03/2022 às 9:07, Atualizado em 13/03/2022 às 2:16

Banco do Brasil volta a apresentar aos bancários e bancárias a possibilidade de adesão incentivada ao desligamento

Maiores impactos podem ocorrer na Cassi, na Previ e na incorporação de função

Edifício sede do Banco do Brasil, em Brasília. Foto: Sindicato dos Bancários

Joanna Alves (*)

Um ano depois de abrir um Programa de Adequação de Quadros (PAQ), o Banco do Brasil volta a apresentar aos bancários e bancárias a possibilidade de adesão incentivada ao desligamento. Pelo que informa o banco, 300 trabalhadores das Unidades Estratégicas são os alvos do programa, que pode acarretar descomissionamentos e descensos, caso não alcance o número estipulado. O Sindicato se posiciona contrário aos descomissiomentos e rebaixamentos de função, que constituem uma violência inadmissível da direção do BB contra os bancários.

Entendendo que a adesão ao PAQ pode ser de interesse de alguns dos bancários e bancários do setor, o Sindicato destaca o papel da assessoria jurídica para garantir que a decisão pela participação no programa se dê de maneira consciente, com todos os prós e contras analisados. De antemão, a entidade recomenda atenção redobrada aos impactos da adesão ao PAQ na Cassi e na Previ.

Para a secretária de Assuntos Jurídicos do Sindicato, Marianna Coelho, “a continuidade das reestruturações no banco aponta cenários de incertezas em relação à política de gestão de pessoas do Banco do Brasil, o que gera uma apreensão coletiva nas funcionárias e nos funcionários da Direção Geral em Brasília. O Sindicato está atento a essas movimentações, pronto para prestar a assistência necessária aos trabalhadores”.

(*) Do Seeb Brasília

Leia mais em Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima