Rôney Nemer corre o risco de perder o mandato em julgamento no STF

BSB Capital 25/09/2017 às 15:54, Atualizado em 27/09/2017 às 2:32

Agora deputado federal pelo PP do Distrito Federal, ele foi condenado em segunda instância em novembro de 2014, quando era deputado distrital e já estava eleito para a Câmara. Sua condenação pelo TJDFT foi por unanimidade

Rôney Nemer foi condenado por improbidade administrativa no Mensalão do DEM. Foto: Gilmar Félix/Câmara dos Deputados

 

O deputado federal Rôney Nemer (PP-DF) corre o risco de perder o mandato nesta semana, já que o Supremo Tribunal Federal deverá julgar seu caso, dando a palavra final: ele poderia ou ter tomado posse em 2015, depois de ter sido condenado em segunda-instância?  O parlamentar, então no PMDB com mandato de deputado distrital,  já eleito para a Câmara dos Deputados, foi condenado por unanimidade em novembro de 2014 pelo Tribunal de Justiça do Distrito Federal dos Territórios (TJDFT) por improbidade administrativa.

Rôney Nemer é dos envolvidos no chamado Mensalão do DEM, esquema de pagamento de propinas a autoridades políticas e parlamentares no DF, entre 2006 e 2009. Diante da condenação em segunda instância de forma unânime pelo TJDFT, houve muitos questionamentos sobre a legalidade de sua posse como deputado federal. O tribunal entendeu que Nemer é culpado de ter recebido propina para apoiar o então governador José Roberto Arruda.

 

Alírio Neto o primeiro suplente de Rôney Nemer. Foto: Reprodução

 

Caso Nemer perca o mandato, assumirá sua cadeira o suplente e presidente do PTB no Distrito Federal, Alírio Neto (PTB). Alírio já cumpriu três mandatos de deputado distrital. Neste período, ele foi secretário de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania do DF.

 

 

 

 

Deixe um comentário

Rolar para cima