Licitação de R$ 250 milhões causa polêmica na Secretaria de Educação do DF

BSB Capital 08/07/2022 às 12:13, Atualizado em 08/07/2022 às 19:07

Pregão foi realizado em maio para contratação de empresas de segurança

Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles

Orlando Pontes

Será retomada, na segunda-feira (11), às 10h, a licitação para contratação das empresas de vigilância armada e supervisão motorizada das escolas públicas, unidades orgânicas e coordenações regionais de ensino da Secretaria de Educação do Governo do Distrito Federal. São dois lotes, totalizando R$ 250 milhões por ano.

O pregão número 09/2021 aconteceu em 31 de maio deste ano para contratação de duas empresas pelos próximos cinco anos. Mas a retomada da licitação está cercada de dúvidas. Após o pregão, as duas primeiras colocadas nos dois lotes (Transporter Segurança, do lote 1, e Brasfort, do lote 2) foram desclassificadas por problemas na documentação. Assim, a GI Empresa de Segurança, que ficou em segundo lugar em ambos os pregões, ascendeu ao primeiro lugar.

A GI é a atual prestadora do serviço para um dos lotes. Agora, sua documentação está sendo questionada pela própria Secretaria, responsável pela emissão dos documentos. A suspeita é de que a eliminação da GI seja para favorecer ou direcionar os contratos para empresas de famílias de políticos.

Leia mais em Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima