Coletes fora da validade e falta de efetivo marcam o primeiro dia de paralisação da PCDF

bsbcapitalPor ,07/12/2015 às 15:33, Atualizado em 07/12/2015 às 15:33

Com o início da paralisação de 72h da categoria nesta segunda-feira (7) a escolta de presos na Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) está sendo realizada por agentes de polícia. A mudança para auxiliar no procedimento, entretanto, segundo a PCDF, implica em uma série de risco à categoria, que recebeu coletes balísticos fora da validade …

Coletes fora da validade e falta de efetivo marcam o primeiro dia de paralisação da PCDF Leia mais »

Com o início da paralisação de 72h da categoria nesta segunda-feira (7) a escolta de presos na Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) está sendo realizada por agentes de polícia. A mudança para auxiliar no procedimento, entretanto, segundo a PCDF, implica em uma série de risco à categoria, que recebeu coletes balísticos fora da validade para equipar os profissionais.

O desvio de função foi feito pela Direção Geral da instituição. Os coletes distribuídos hoje estão vencidos há cerca de um ano e meio, desde março de 2014.

O Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol-DF) também condena o fato de terem sido convocados dez agentes de polícia para escoltar 33 presos.

A proporção é considerada inadequada, pois não garante segurança dos policiais, nem dos servidores do poder judiciário. Como o transporte é realizado por vias públicas a população também é colocada em risco.

Entenda

A decisão de paralisação foi tomada em assembleia convocada pelo Sindicato dos Policiais Civis do DF (Sinpol-DF) na tarde desta quinta, dia 3, no Parque da Cidade Sarah Kubitschek, em Brasília.

 


Policiais civis paralisam atividades e fazem manifestação nesta segunda-feira


Em operação padrão, PCDF só vai registrar ocorrências relacionadas a crimes


PCDF abre licitação para adquirir novo helicóptero


 

Deixe um comentário

Rolar para cima