Assuma o comando da sua vida

BSB Capital 08/03/2022 às 10:39, Atualizado em 08/03/2022 às 10:39

“Pratique solidariedade. Vamos ajudar uns aos outros. O julgamento, a comparação e a competição nos separam. A empatia nos une”.

Faça um inventário. Livre-se do material alheio, sendo você e vivendo como gosta

José Matos

A nossa vida é assemelhada à construção de uma casa cujo material é dos outros: pais, professores, parentes, amigos, ídolos, religiosos… Faça um inventário da sua vida, livre-se do material alheio e assuma o comando, sendo você e vivendo como gosta, desde que não prejudique-se e não prejudique os outros.

A maior vitória é sobre si mesmo, ensinou Buda. Não comparação, ao invés de inveja; consciência dos próprios defeitos e erros, ao invés de mágoa; gratidão, ao invés de vaidade e saudade; superação, ao invés de frustração e perdas; disposição, ao invés de desânimo; avaliação e aprendizagem ao invés de lamentação e queixas.

Foto: Reprodução

A sua vida é única e deve ser vivida de forma única. O importante não é o que fizeram com você, mas o que de bom você faz com o que fizeram com você. Liberte-se desta crença infantil de que Deus escolhe pessoas. Se Ele escolhesse, seria parcial. Você se capacita e é aproveitado pela vida, encontra seu lugar.

Você está achando tudo chato? Você não está bem. O exterior reflete o interior. Você pode não estar no lugar do seu propósito, não estar cumprindo-o ou estar se vitimizando, alimentando perdas e frustrações! Aprenda com William James:

“A maior descoberta desta geração é que você pode mudar sua vida mudando suas atitudes mentais”.

Crie o hábito das boas palavras. Aprenda com Jesus: ao chegar numa casa, diga: A paz esteja nesta casa. Se ela for digna, a paz reinará ali, e se não for, voltará para você. “Pratique solidariedade. Vamos ajudar uns aos outros. O julgamento, a comparação e a competição nos separam. A empatia nos une”.

O poeta Mário Quintana, dizia: “A vida é um dever que nós trouxemos para fazer em casa”. E Chico Xavier dizia de forma parecida: “Sou feliz. Fiz todos os meus deveres de casa”.

Leia mais em Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima