A Bial, Moro diz estar “pronto” para ser presidente

gabrielpontesPor ,17/11/2021 às 2:58, Atualizado em 17/11/2021 às 3:00

Em entrevista a Pedro Bial, o ex-juiz Sérgio Moro tenta justificar por que não cumpriu com sua própria palavra, ao se lançar candidato à Presidência da República depois de ter garantido inúmeras vezes que não o faria

Sérgio Moro voltou a afirma que condenção de Lula foi técnica. Foto: Reprodução

Recém filiado ao Podemos, o ex-ministro Sérgio Moro afirmou em entrevista ao jornalista Pedro Bial que “está pronto” para liderar um projeto à Presidência da República.

“Estou pronto para liderar esse projeto, e construindo um projeto consistente com o povo brasileiro. Se o povo brasileiro tiver essa confiança, o projeto segue adiante”, afirmou o ex-juiz da Lava Jato.

O projeto descrito por Sérgio Moro seria liderado por ele e pelo Podemos. No momento, ele afirmou estar conversando com especialistas econômicos para estruturar a ideia. O único nome do time revelado por Moro foi do economista Affonso Celso Pastore, segundo ele um “guru” a nível macroeconômico”.

Candidatura

Bial lembrou de uma das declarações de Moro à imprensa afirmando que não seria candidato, tampouco entraria para a política. Sobre a mudança de posicionamento, o ex-ministro justificou que a conjuntura atual é diferente e relembrou de uma conversa que teve com juristas da operação Mãos Limpas, da Itália. (veja o vídeo abaixo)

“Eles me contaram que, após a operação, o sistema de justiça italiano sofreu uma reação enorme do sistema político. Quando aceitei ser ministro em 2018 tentei levar a reforma no sistema político que estava sendo feita pela Lava Jato para Brasília. Aceitei a missão por um propósito maior”, afirmou.

Lula

Assim como fez em seu discurso de filiação ao Podemos, Sérgio Moro bateu na tecla da pauta anticorrupção. Afirmou que Lula não foi perseguido e que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que devolveu os direitos políticos ao petista foi processual e não o inocentou.

“Os fatos relacionados ao modelo de corrupção que existia estão provados nos autos, nas investigações e foram reconhecidos por três tribunais. O que houve foi uma mudança de jurisprudência. Não há absolvição de mérito”

Sobre Lula, Bial ainda mostrou o depoimento em que o petista afirma para Moro: “No dia que você subir num palanque irá entender como funciona retórica de candidato”. Sobre o fato, o juiz responsável pela prisão de Lula disse que foi uma decisão técnica.

Leia mais no Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima