Audiência pública debate mudança de tráfego nas Avenidas Comercial e Samdu de Taguatinga

bsbcapitalPor ,27/06/2016 às 21:25, Atualizado em 09/07/2016 às 3:38

A Câmara Legislativa está realizando nesta segunda-feira (27) à noite audiência pública para debater o impacto das alterações no sistema viário de Taguatinga, envolvendo as Avenidas Comercial e Samdu. O debate – no Teatro Paulo Autran, no Sesc da cidade – foi proposto pela deputada Celina Leão (PPS), presidente da Casa, e conta com a participação de …

Audiência pública debate mudança de tráfego nas Avenidas Comercial e Samdu de Taguatinga Leia mais »

Celina Divulgação
Celina: “A Lei Distrital nº 2.372 de 1999 dispõe sobre a obrigatoriedade de realização de consulta aos moradores de Taguatinga sobre alterações no tráfego”. Foto: Divulgação

A Câmara Legislativa está realizando nesta segunda-feira (27) à noite audiência pública para debater o impacto das alterações no sistema viário de Taguatinga, envolvendo as Avenidas Comercial e Samdu. O debate – no Teatro Paulo Autran, no Sesc da cidade – foi proposto pela deputada Celina Leão (PPS), presidente da Casa, e conta com a participação de moradores da cidade e do Movimento Taguatinga Unida (Movitu), representado por seu diretor, Ronald Filgueiras.

O sistema binário de tráfego teve início no dia 3 deste mês. Com a implementação, a Samdu é utilizada para quem quiser acessar o lado norte de Taguatinga, e a Avenida Comercial, por quem desejar ir à parte sul. “Sendo assim, o motorista que for ao Taguacenter, por exemplo, precisará seguir pela Samdu. Para ir ao centro, deve-se pegar a Comercial”, explica Celina.

A deputada observa que o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) já realizou ação para suspender a alteração, tendo em vista o recebimento de um abaixo-assinado de 3.342 moradores daquela região. “A ausência de estudos ambientais sobre os impactos trazidos pela inversão e a proteção da comunidade também são uma preocupação sensível do MP”, explicou a distrital.

A presidente da CLDF ressalta que a ouvidoria da Câmara Legislativa do DF (CLDF) recebeu inúmeras reclamações e críticas à medida adotada pelo Governo do DF. “A Lei Distrital nº 2.372 de 1999 dispõe sobre a obrigatoriedade de realização de consulta aos moradores de Taguatinga sobre alterações no tráfego nas Avenidas Samdu e Comercial daquela cidade”, comenta a deputada.

Deixe um comentário

Rolar para cima