Webinário promove a Caravana do Fundo Constitucional do Centro-Oeste

bsbcapitalPor ,02/06/2021 às 14:30, Atualizado em 02/06/2021 às 14:30

Evento nesta quarta-feira (2) mostra como obter um financiamento de longo prazo e com baixo custo

A Secretaria de Economia promove nesta quarta-feira (2) o evento Caravana do Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO). Será um webinário, a partir das 15h, transmitido pelo canal da Secretaria de Economia no Youtube. O público-alvo são os mini e pequenos produtores rurais, os microempreendedores individuais (MEI) e as micro e pequenas empresas.

Será demonstrado como os empresários podem obter fnanciamento de longo prazo e com juros baixos, seja para iniciar, ampliar, modernizar ou realocar um empreendimento. Dados mostram que no ano passado o FCO destinou R$ 766,7 milhões para este fim. Além do DF, os recursos também podem ser utilizados no âmbito da Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal (Ride-DF).

Participarão representantes da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), do Consórcio Brasil Central, do Banco do Brasil, Banco de Brasília e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), além da vice-governadoria, das secretarias de Empreendedorismo – por meio do subsecretário de Fomento ao Empreendedorismo, Danillo Ferreira, com a palestra “O passo a passo do acesso ao crédito” -, da Mulher, de Desenvolvimento Econômico, de Turismo, e de Trabalho.

O Fundo Constitucional do Centro-Oeste (FCO) é um fundo de de crédito criado pela Constituição Federal de 1988 e regulamentado pela Lei nº 7.827, de 27/09/1989, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento econômico e social da região Centro-Oeste, mediante a execução de programas de financiamento aos setores produtivos. Possui taxas de juros diferenciadas, de acordo com o perfil do empreendimento.

Acompanhe o evento no canal de YouTube da Secretaria de Economia do DF – https://www.youtube.com/watch?v=nwKIT86fHrs

* Com informações da Agência Brasília, Secretaria de Empreendedorismo e Secretaria de Economia.

Deixe um comentário

Rolar para cima