Você lê o rótulo dos alimentos?

BSB Capital 01/06/2014 às 19:13, Atualizado em 01/06/2014 às 19:13

A rotulagem nutricional tornou-se obrigatória desde 2001 após resolução publicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Os rótulos são considerados elementos essenciais de comunicação entre produtos e consumidores, e é um instrumento fundamental de apoio à escolha por alimentos seguros e saudáveis na hora da compra. Podemos encontrar no rótulo dos alimentos a data …

Você lê o rótulo dos alimentos? Leia mais »

A rotulagem nutricional tornou-se obrigatória desde 2001 após resolução publicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Os rótulos são considerados elementos essenciais de comunicação entre produtos e consumidores, e é um instrumento fundamental de apoio à escolha por alimentos seguros e saudáveis na hora da compra. Podemos encontrar no rótulo dos alimentos a data de validade, lista de ingredientes, tabela nutricional, e outras informações relevantes, inclusive de marketing dos produtos.

Divulgar as informações do rótulo e a forma correta de interpretação das informações ali presentes é papel importante dos profissionais de saúde, especialmente dos nutricionistas. O uso do rótulo precisa ser incentivado como instrumento de orientação e capacitação pelos diversos segmentos da população, aumentando seu potencial de proteção e promoção da saúde.

Hoje falarei sobre alguns itens da informação nutricional obrigatória, que normalmente aparece na forma de tabela nutricional, mas pode vir também, quando as embalagens são pequenas, apenas na forma de uma lista. Ali é obrigatória a presença do valor calórico (em calorias), da quantidade de carboidratos, proteínas e gorduras (em gramas). A quantidade de gordura saturada e colesterol também devem aparecer bem como fibra alimentar e sódio. Essas informações são importantes pra que o consumidor saiba orientar sua escolha quando precisar ou quiser reduzir a ingestão de alguns elementos prejudiciais à saúde, como gordura saturada e sódio (em excesso são prejudiciais). É uma forma de promoção da saúde e prevenção de doenças crônicas não transmissíveis, como doenças cardiovasculares, diabetes e obesidade.

Deixe um comentário

Rolar para cima