Um help aos artistas durante a pandemia

bancariosPor ,10/03/2021 às 18:00, Atualizado em 10/03/2021 às 18:00

Sindicato dos Bancários lança projeto Arte/Fato pelo canal do YouTube

O canal do Sindicato dos Bancários de Brasília no YouTube (/bancariosbsb) estreou, terça-feira (9), o projeto Arte/Fato com apresentações do Trio Chinelo de Couro e da cantora Alessandra Terribilli. Também teve poesia, com Noélia Ribeiro e quadros diversos que retratam Pensamentos, Opiniões, Informações, Debates, Dicas, Arte, Política e Cotidiano. A apresentação, ao vivo, foi da atriz Lucélia Santos.

O projeto Arte/Fato tem como objetivo promover ações em solidariedade à classe artística do DF (arrecadação de recursos), potencializar a construção de espaço de reflexões, provocações, escuta e fala sobre a realidade da classe artística nesse momento de pandemia.

A iniciativa também trata de outros assuntos relevantes para a categoria bancária e para sociedade de modo geral, levando ao público uma rica programação elaborada a partir da produção artística da capital. O episódio de estreia teve a temática “Mulheres”, em homenagem ao mês das mulheres. O presidente do sindicato, Kleytton Morais, ressaltou que, além de trazer reflexões sobre variados temas da atualidade, o Arte|Fato é dá visibilidade e fomenta uma rede de solidariedade à situação da classe artística local.

O presidente do sindicato, Kleytton Morais

“Neste espaço, teremos o compromisso de ampliar e promover a consciência da importância da valorização da cultura e de estimular debates públicos sobre temas importantes, como o combate aos preconceitos e intolerâncias, à violência, emprego, direito à cidade, papel do Estado, e muitas tantas questões, provocadas a partir das lentes da arte, de modo também a identificar e refletir as ausências, omissões, renúncias e ataques da gestão pública (governos) e a urgente mudança relativa às medidas de enfrentamento à covid-19”, alertou.

A diretora da secretaria Social e Cultural do sindicato, Talita Régia, reforçou o programa como um ambiente para promover o conhecimento. “Decidimos criar uma esfera que propicie diálogos políticos e culturais de forma clara e didática. Este mês, em homenagem às mulheres, trazendo luz às discussões importantes que envolvem as mulheres e a sociedade”.

Deixe um comentário

Rolar para cima