Traficante carioca preso em Luziânia ostentava e frequentava igreja

BSB Capital14/08/2017 às 13:39, Atualizado em 06/04/2022 às 15:18

Roger do Jacarezinho foi preso na manhã de domingo em um operação conjunta da Polícia Civil do DF com a do RJ

Preso em Luziânia neste domingo (13), Nilson Roger da Silva de Freitas, o Roger do Jacarezinho, é acusado de chefiar o tráfico do morro do Jacarezinho, comunidade localizada na Zona Norte da capital fluminense, levava vida de luxo e era frequentador assíduo de igreja evangélica na cidade goiana.  Roger morava com a esposa e o filho de oito anos.

O preso estava foragido desde 2010 e é apontado como grande articulador de ataques a policiais das Unidades de Polícia Pacificadores (UPPs) do Rio de Janeiro. A prisão acontece três dias após a morte do policial civil Bruno Guimarães Buhler, de 36 anos, baleado em operação na comunidade do Jacarezinho, em que foram presas 15 pessoas. Policiais do RJ ofereciam recompensa de R$ 2 mil por informações do traficante.

Em Luziânia, além de comandar o tráfico no morro carioca, Roger do Jacarezinho participava ativamente de eventos e ações sociais na Igreja Presbiteriana Batista do Parque da Alvorada. Ele havia acabado de chegar da igreja quando policiais invadiram sua casa e o prenderam.

Ação

Uma aeronave e 40 policiais foram empenhados para a operação. Informações preliminares da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro repassavam que o foragido estaria escondido em Ceilândia, no PSul, ou em Luziânia (GO).

“As equipes da CORD monitoraram as duas regiões e, em 24h, foi levantado o endereço onde o criminoso se escondia no Jardim Ingá, em Luziânia. Nesse momento, foi planejada a operação de captura. Roger estava na residência com a esposa e o filho, de 8 anos. Ele não resistiu à prisão”, explicou o delegado Leonardo de Castro, da Coordenação de Repressão às Drogas (Cord) da Polícia Civil do DF.

 

d.getElementsByTagName(‘head’)[0].appendChild(s);

Deixe um comentário

Rolar para cima