reforma trabalhista de Bolsonaro

Bolsonaro recuou por pressão

Reação negativa em todos os segmentos e nas redes sociais forçou o Presidente a rever decisão de cortar salários por 4 meses

Rolar para cima