Surpresas após a morte

AdminPor ,26/04/2015 às 19:39, Atualizado em 26/04/2015 às 19:39

O Mestre Chico Xavier ensinava que 70% das pessoas após a morte ignoram, temporariamente, sua condição de espíritos e, por isso, continuam vivendo entre nós como se encarnados fossem. Mas, por que será que isso acontece? Acontece porque a mente plasma os objetos que a pessoa usava, tais como: chapéus, relógios, roupas, armas, objetos etc. …

Surpresas após a morte Leia mais »

O Mestre Chico Xavier ensinava que 70% das pessoas após a morte ignoram, temporariamente, sua condição de espíritos e, por isso, continuam vivendo entre nós como se encarnados fossem. Mas, por que será que isso acontece? Acontece porque a mente plasma os objetos que a pessoa usava, tais como: chapéus, relógios, roupas, armas, objetos etc. Isto faz com que a pobre alma sofredora crie e mantenha a ilusão da vida física. Sem contar que, na maioria das vezes, muitas não queiram aceitar a realidade.

Embora desde a descoberta da escrita tenha- se escrito sobre este tema, a verdade é que a humanidade prefere ignorar a morte, que é a única certeza da vida. Quem primeiro se destacou neste tema foi Allan Kardec, fundador do Espiritismo. Evocando dezenas de espíritos, pôs suas impressões no excelente livro “O Céu e o Inferno, ou A Justiça Divina Segundo o Espiritismo”.

Posteriormente, pela mediunidade de Chico Xavier, o médico André Luis, contou sua própria experiência no livro Nosso Lar, adaptado para o cinema num longa-metragem assistido por milhões de pessoas. Depois, tivemos Patrícia e seu livro Violetas na Janela,psicografado pela médium Vera Lúcia, que também se transformou um sucesso de vendas e de bilheteria no teatro.

A verdade é que “nada há oculto que não venha a ser revelado”, conforme prometeu Jesus em seu Evangelho. As obras citadas nos trazem um grande alívio, principalmente o livro Nosso Lar, que nos ensina que não há inferno. Há, na verdade, regiões de sofrimento. Mas elas são temporárias.

Não há demônios. Há espíritos temporariamente estagnados no mal. Não há sofrimento eterno. Todo sofrimento é temporário. Todos os seres foram criados simples e ignorantes. Todos partem do mesmo ponto. Os anjos, arcanjos, serafins e querubins são seres que evoluíram.

Ninguém fica desamparado. Permanentemente, em todas as áreas, aqui e no além, o Criador envia seus mensageiros para nos instruir. Há muito, os Mestres do Oriente ensinaram: “O mundo nunca teve falta de Mestres. O mundo sempre teve falta de discípulos”.

Siga os ensinamentos de Cristo e demais Mestres e não tenha surpresas após a morte.

 

Leia Mais:

Espíritas, vocês estão errados!

Evangelho – melhore sua vida

Sexta-feira Santa?

Deixe um comentário

Rolar para cima