STF se divide sobre a mudança na lei sobre drogas

BSB Capital 08/09/2015 às 8:45, Atualizado em 08/09/2015 às 8:45

Segundo a colunista Mônica Bergamo, de acordo com um dos mais antigos magistrados do STF, já está sendo formada maioria para manter o consumo de drogas como crime, ainda que o usuário não vá preso; ele prevê um placar de pelo menos seis votos pela manutenção da lei, podendo chegar a até oito votos A aprovação …

STF se divide sobre a mudança na lei sobre drogas Leia mais »

sumulaSegundo a colunista Mônica Bergamo, de acordo com um dos mais antigos magistrados do STF, já está sendo formada maioria para manter o consumo de drogas como crime, ainda que o usuário não vá preso; ele prevê um placar de pelo menos seis votos pela manutenção da lei, podendo chegar a até oito votos

A aprovação da descriminalização das drogas no Supremo Tribunal Federal, que parecia certa há alguns dias, pode agora não passar pelo crivo dos ministros. É o que sinaliza a colunista Mônica Bergamo.

‘De acordo com um dos mais antigos magistrados do STF, já está sendo formada maioria para manter o consumo de drogas como crime, ainda que o usuário não vá preso. Ele prevê um placar de pelo menos seis votos pela manutenção da lei, podendo chegar a até oito votos’, diz a nota.

Outros magistrados admitiram que o STF está dividido sobre o assunto. Entre os que defendem a descriminalização estão o relator, Gilmar Mendes, Dias Toffoli e o ministro Luís Roberto Barroso. Teori Zavaski e Celso de Mello poderiam acompanhá-los.


Leia mais:


 

Dilma: da solidão à traição


Entrevista com Edson de Castro


Dilma tira poderes de comandantes militares


 

 

Deixe um comentário

Rolar para cima