STF pode proibir nesta quarta doações privadas

BSB Capital 16/09/2015 às 9:23, Atualizado em 16/09/2015 às 9:23

Presidente da corte, Ricardo Lewandowski, leva hoje à votação o processo que proíbe o financiamento de empresas a políticos em campanha eleitoral; caso o STF confirme que a contribuição de empresas é inconstitucional, estará aberto o caminho para Dilma Rousseff vetar lei aprovada na Câmara dos Deputados que permite o financiamento privado das campanhas; fora …

STF pode proibir nesta quarta doações privadas Leia mais »

01_ricardo-lewandowski

Presidente da corte, Ricardo Lewandowski, leva hoje à votação o processo que proíbe o financiamento de empresas a políticos em campanha eleitoral; caso o STF confirme que a contribuição de empresas é inconstitucional, estará aberto o caminho para Dilma Rousseff vetar lei aprovada na Câmara dos Deputados que permite o financiamento privado das campanhas; fora do Brasil, ministro Dias Toffoli, tenta adiar para a próxima semana a decisão

O presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, vai levar hoje à votação o processo que proíbe o financiamento de empresas a políticos em campanha eleitoral.

Caso o STF confirme que a contribuição de empresas é inconstitucional, estará aberto o caminho para Dilma Rousseff vetar lei aprovada na Câmara dos Deputados que permite o financiamento privado das campanhas – ela não pode sancionar leis que vão de encontro à Constituição.

Segundo a colunista Mônica Bergamo, em Estocolmo, o ministro Dias Toffoli, do STF (Supremo Tribunal Federal), tenta adiar para a próxima semana a decisão.

Se for atendido, Dilma então teria que decidir sem o aval da corte. “Ela sempre disse ser contra o financiamento privado, mas teria dificuldade, no momento, de barrar lei aprovada pela Câmara”, ressalta Bergamo.


 

Leia mais:


 

CUT repudia medidas econômicas de Dilma e Rollemberg


GDF anuncia aumento de impostos e corte de salários para combater crise


Rollemberg vai aumentar impostos, tarifas de ônibus e cortar salários


 

Deixe um comentário

Rolar para cima