Sensibilidade ao glúten sem a doença celíaca

bsbcapitalPor ,05/12/2015 às 16:55, Atualizado em 05/12/2015 às 16:55

Há algum tempo o glúten tem sido alvo de muitas discussões entre os profissionais da área da saúde. Isso acontece porque tem crescido nos últimos anos o número de evidências científicas mostrando que uma parcela significativa da população – apesar de não ter a doença celíaca, que obriga seus portadores a retirar totalmente o glúten …

Sensibilidade ao glúten sem a doença celíaca Leia mais »

Há algum tempo o glúten tem sido alvo de muitas discussões entre os profissionais da área da saúde. Isso acontece porque tem crescido nos últimos anos o número de evidências científicas mostrando que uma parcela significativa da população – apesar de não ter a doença celíaca, que obriga seus portadores a retirar totalmente o glúten de sua dieta – o glúten também traz malefícios. Sintomas intra e extraintestinais relacionados à ingestão de alimentos fontes de glúten são descritos nesses casos.

A síndrome de sensibilidade ao glúten não celíaca, que é como tem sido chamada essa patologia, hoje não tem um biomarcador sensível para seu diagnóstico. Portanto, são usados para o diagnóstico uma avaliação clínica detalhada e a resposta a uma dieta isenta de glúten.

Este ano, um grupo de especialistas de várias universidades europeias se juntou para definir os critérios dos diagnósticos para essa síndrome, o que certamente ajudará muito na prática clínica dos colegas nutricionistas e, consequentemente, representará melhora na qualidade de vida de quem apresenta essa sensibilidade.


Como saber se um produto é orgânico?


Doces e açúcar na primeira infância


Vamos falar de aleitamento materno?


 

Deixe um comentário

Rolar para cima