Roubos dentro de ônibus aumentam 41,2% em abril

gabrielpontesPor ,05/05/2015 às 17:00, Atualizado em 05/05/2015 às 17:00

Os números do mês de abril apresentados hoje (5) pela Secretaria de Segurança Pública e Paz Social mostram um aumento de 41,2% nos roubos em transporte coletivo. Outro indicador que subiu foi o de roubos a pedestre. No primeiro quadrimestre deste ano, comparado com 2014, o número saiu de 10.595 para 11.145. Ceilândia, Taguatinga e …

Roubos dentro de ônibus aumentam 41,2% em abril Leia mais »

coletiva-ssp
Secretário de Segurança, Arthur Trindade (centro), apresentou o balanço dos primeiros 120 dias e do mês de abril na segurança pública. Foto: Gabriel Pontes/ Brasília Capital

Os números do mês de abril apresentados hoje (5) pela Secretaria de Segurança Pública e Paz Social mostram um aumento de 41,2% nos roubos em transporte coletivo. Outro indicador que subiu foi o de roubos a pedestre. No primeiro quadrimestre deste ano, comparado com 2014, o número saiu de 10.595 para 11.145.

Ceilândia, Taguatinga e Brasília representam 50% do número de roubos a pedestre. Já os delitos cometidos dentro de transporte coletivo subiram mais na Ceilândia, em Samambaia, no Recanto das Emas e na Estrutural. As quatro cidades juntas representam 65% deste tipo de delito.

A Polícia Militar começou hoje uma operação que vai até domingo (10) com objetivo de coibir o roubo aos coletivos. 500 policiais e 125 viaturas farão o patrulhamento e as abordagens aos ônibus. A operação chama-se Rosáceo, em homenagem ao aniversário da Polícia Militar comemorado em 1º de maio, e acontecerá, principalmente, nas cidades que mais têm sofrido com os assaltos a ônibus.

Criminalidade caiu

A secretaria pondera que das oito naturezas de crime levantadas, quatro tiveram aumento, mas oito diminuíram. Dentre os quatro primeiros meses, o mês de abril foi o que apontou o maior aumento nas taxas de criminalidade.

O Secretário de Segurança, Arthur Trindade, associa este aumento em abril ao número de manifestações que aconteceram. Exigindo um deslocamento maior do policiamento e descobrindo outras áreas da cidade. “Foram quatro grandes manifestações. Elas precisam de maior apoio da polícia, o que prejudica a segurança em outras áreas do DF”, afirmou o secretário.

O número de prisões em flagrante executadas pela Polícia Civil aumentou 74% com relação a 2014. Ressaltando as ações contra o tráfico de drogas que aumentaram 62,7%.

Leia mais:

Quadro de professores será renovado

Taxista é preso após estuprar mulher próximo ao aeroporto de Brasília

Sudoeste e Octogonal comemoram 12 anos. Confira a programação

Deixe um comentário

Rolar para cima