Romário quer que Agência Brasileira de Inteligência ajude CPI da CBF

bsbcapitalPor ,18/08/2015 às 9:20, Atualizado em 18/08/2015 às 9:20

O senador Romário (PSB-RJ) quer pedir ajuda da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) para a CPI do Futebol. O ex-jogador, que também é presidente da comissão, entrou com um requerimento para apresentar a solicitação, um pedido que precisa ser aprovado pelos demais parlamentares do órgão nesta quinta-feira (20), em Brasília. Ao todo, há 19 pedidos …

Romário quer que Agência Brasileira de Inteligência ajude CPI da CBF Leia mais »

img201402051227164483627

O senador Romário (PSB-RJ) quer pedir ajuda da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) para a CPI do Futebol. O ex-jogador, que também é presidente da comissão, entrou com um requerimento para apresentar a solicitação, um pedido que precisa ser aprovado pelos demais parlamentares do órgão nesta quinta-feira (20), em Brasília.

Ao todo, há 19 pedidos para serem avaliados nesta reunião, sendo 13 deles do ex-atacante – os outros seis são do senador Paulo Bauer (PSDB-SC), vice-presidente da CPI.

No pedido, Romário escreve que a proposta de ajuda seja oficializada ao ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, General-de-Exército José Elito Carvalho Siqueira, “solicitando indicação de um oficial de inteligência da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) para acompanhar os trabalhos técnicos e investigativos” da CPI.

O objetivo da comissão, que conta com 11 senadores, é de investigar a CBF e o COL e buscar irregularidades em contratos feitos para a realização de amistosos da seleção brasileira e de campeonatos organizados no Brasil, incluindo a Copa das Confederações e a Copa do Mundo.

Os parlamentares decidirão ainda sobre outros pedidos, como a convocação do atual presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, como testemunha, e abertura das suas informações bancárias e fiscais, incluindo as de natureza sigilosa, bem como as de Wagner Abrahão, empresário do setor de turismo, dono do grupo Águia, parceiro da entidade máxima do futebol brasileiro.

Há também solicitação da apresentação dos contratos assinados pela CBF nos últimos anos, que ainda estejam em vigor, e convocação de Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, e do empresário Kleber Leite, dono da Klefer, que também faz parte das investigações do FBI.


 

Leia mais:


 

Jorginho é anunciado como novo comandante do Vasco da Gama


Confira a lista de convocados do Brasil para amistosos contra Costa Rica e EUA


Vw Run Brasília acontecerá em nova data


Deixe um comentário

Rolar para cima