Rollemberg vai aumentar impostos, tarifas de ônibus e cortar salários

BSB Capital 15/09/2015 às 16:11, Atualizado em 15/09/2015 às 16:11

O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) reuniu a equipe de secretários nesta manhã (15) para apresentar o real quadro financeiro do GDF. Muitos integrantes do primeiro escalão ficaram assustados. Rollemberg disse que o cenário é mais preocupante do que todos esperam. As medidas que serão anunciadas nesta tarde seriam apenas um paliativo para fechar o ano …

Rollemberg vai aumentar impostos, tarifas de ônibus e cortar salários Leia mais »

O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) reuniu a equipe de secretários nesta manhã (15) para apresentar o real quadro financeiro do GDF. Muitos integrantes do primeiro escalão ficaram assustados.

Rollemberg disse que o cenário é mais preocupante do que todos esperam. As medidas que serão anunciadas nesta tarde seriam apenas um paliativo para fechar o ano e são essenciais, segundo integrantes da equipe econômica.

Vejam algumas medidas que devem ser anunciadas nesta tarde (15) pelo governador Rodrigo Rollemberg.

– Suspensão do reajuste salarial dos servidores do GDF ue estava previsto para começar a valer em setembro.

– Redução dos salários de cargos comissionados. O governador, o vice e os secretários terão redução de 20% nos contracheques. Os demais terão diminuição de 5% a 10%.

– Aumento de tarifas de ônibus;

– Reajuste dos preços nos restaurantes comunitários;

– Aumento do ITCD – Hoje a alíquota é de 4% e deve aumentar a até 8%, de forma escalonada a depender da doação ou da herança;

–  Aumento de 40% da Taxa de Limpeza Pública (TLP) e reajuste ainda maior para os grandes produtores de lixo, como hospitais e supermercados;

-Aumento da alíquota de ICMS de bebidas e cigarros;

– Fortalecimento do Programa Nota Legal, com sorteios e premiação para quem cobrar a nota e sorteios;

–  Redução de 24 para 16 secretarias.

O governo estuda ainda realizar um PDV (Programa de Demissão Voluntária).


Leia mais:


 

CUT repudia medidas econômicas de Dilma e Rollemberg


Governadores apoiam Dilma e inviabilizam golpe


Rombo de R$ 3,5 bilhões no GDF


 

Deixe um comentário

Rolar para cima