Rollemberg nomeia psicóloga para comandar a secretaria de Segurança

bsbcapitalPor ,06/01/2016 às 14:21, Atualizado em 09/07/2016 às 3:53

Após dois meses sem um nome à frente da pasta, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) anunciou Marcia Alencar como a nova secretária da Segurança Pública e da Paz Social do DF. Atualmente, ela é subsecretária de Segurança Cidadã e preenche o cargo deixado pelo sociólogo Arthur Trindade, que pediu exoneração em 5 de novembro passado. …

Rollemberg nomeia psicóloga para comandar a secretaria de Segurança Leia mais »

Foto: Mary Leal/Agência Brasília
Foto: Mary Leal/Agência Brasília

Após dois meses sem um nome à frente da pasta, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) anunciou Marcia Alencar como a nova secretária da Segurança Pública e da Paz Social do DF. Atualmente, ela é subsecretária de Segurança Cidadã e preenche o cargo deixado pelo sociólogo Arthur Trindade, que pediu exoneração em 5 de novembro passado. O comando da Polícia Militar também sofre mudança: sai Florisvaldo César e entra o Coronel Marco Antônio Nunes.

Marcia Alencar é psicóloga, bacharel direito, pós graduada em sociologia e atuou em Moçambique na reforma penal e penitenciária. A nova secretária de Segurança do DF é pernambucana, trabalhou como secretária executiva de Segurança Cidadã em Jaboatão (PE) e é ligada ao ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos (morto em 2014). Ela trabalhou no Pacto Pela Vida, programa de segurança pública de Campos quando chefe do Executivo daquele estado nordestino — integrante histórico do PSB e amigo pessoal de Rollemberg —, iniciativa governamental que influenciou o Viva Brasília, lançado pelo socialista do DF no início do mandato.

A saída do ex-chefe da área foi uma das mais conturbadas da atual gestão, comparável apenas à do ex-chefe da Casa Civil Hélio Doyle, em junho. Trindade deixou a função após o polêmico episódio de embate entre a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) e docentes no Eixão Sul — na ocasião, representantes do Sindicato dos Professores (Sinpro) fecharam a via em horário de pico e acabaram retirados à força.

O episódio teve grande repercussão: os deputados distritais aproveitaram o momento e receberam os sindicalistas na Câmara Legislativa com rosas brancas para “simbolizar a paz”. Acusou-se a PMDF de desrespeitar direitos humanos. Insatisfeito por não ter sido consultado na ação, Trindade saiu e afirmou que “o secretário de Segurança no DF é uma rainha da Inglaterra”, afinal os comandantes das polícias e dos bombeiros respondem diretamente ao governador.

Nos últimos dois meses, Rollemberg procurou um nome para o cargo. Nesta quarta-feira (6), finalmente o anunciou. Junto à saída do comandante da PMDF, apesar da pressão exercida por militares à época para não trocá-lo. Coronel Hamilton continua à frente do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) e Eric Seba, da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF).

 


Secretário de Segurança Pública pede demissão


Viva Brasília estabelece novo modelo de segurança pública


 

Deixe um comentário

Rolar para cima