Quem não paga o INSS comete um grande erro

bsbcapitalPor , Mara Marques (*)05/11/2020 às 8:59, Atualizado em 05/11/2020 às 8:59

A grande vantagem é que você estará coberto pela Previdência Social, com acesso a todos os benefícios

Inúmeros brasileiros, na condição de desempregado, autônomo ou profissional liberal, não pagam o carnê do INSS, seja por descuido, esquecimento, ou qualquer outro pretexto. Vamos analisar o quanto é importante pagar a Previdência Social?

Primeiramente, esclareço que toda pessoa que tem atividade remunerada devecontribuir para o INSS, desde aquele indivíduo que trabalha com a venda de produtos de revistas, ou lanches no ponto de ônibus, até o profissional liberal, como pintor, pedreiro, manicure, ambulante, diarista, dentre outras atividades informais.

A grande maioria das pessoas tem a falsa concepção de que pagar o INSS é caro. Contudo, é preciso lembrar que o seu pagamento vai ser um percentual sobre o valor da sua renda, respeitando o limite mínimo do salário mínimo.

Exemplo prático: se a sua renda for até um salário mínimo, você poderá contribuir de 5% a 20% sobre esse valor. Ou seja, o pagamento mensal do carnê será de R$ 52,25 até R$ 209,00. Esses valores são referentes ao ano de 2020.

Para saber qual é o valor da contribuição mais adequada ao seu caso, eu oriento consultar um advogado especialista, para não pagar errado. Como diz aquele velho ditado: quem paga mal, paga duas vezes.

A vantagem de pagar o INSS é que você estará coberto pela Previdência Social. Ou seja, você terá acesso a todos os benefícios previdenciários. Portanto, a diarista que ficou grávida poderá requerer o salário-maternidade. 

O pedreiro que se machucou e ficou afastado do trabalho por um certo período, poderá receber o auxílio por incapacidade temporária (antigo auxílio-doença). E se essa lesão não curar, pode até ensejar numa aposentadoria por incapacidade permanente.

Além, é claro, que todos os meses que você pagou a Previdência serão contadosmais adiante para sua aposentadoria. Assim, você não chegará à terceira idade com aquele desespero de não ter nenhuma contribuição previdenciária e impossibilitado de aposentar.

Se você se programar, não sai caro pagar o INSS. Consulte um advogado especialista em Direito Previdenciário para te orientar melhor sobre como fazer esse pagamento sem errar.

(*) Advogada especialista em Direito Previdenciário  @maramarquesadv

Deixe um comentário

Rolar para cima