Quais as diferenças entre Covid-19 e dengue?

mmPor ,15/02/2021 às 13:05, Atualizado em 15/02/2021 às 13:05

As duas viroses têm sintomas semelhantes, mas precisam ser cuidadas em tempo hábil. Saiba onde e como tratar as duas doenças

Independentemente dos sintomas, avaliação deve ser feita por profissionais da saúde | Foto: Breno Esaki/Agência Saúde

Febre, dor de cabeça e no corpo são sintomas comuns a mais de uma doença. Nos tempos atuais, podem levar uma pessoa a pensar que contraiu o coronavírus (Covid-19). Só que esses mesmos sintomas podem ser apresentados por alguém que está com dengue, outra virose que costuma registrar alta de casos nesta época do ano. Para você não errar e buscar ajuda adequada em tempo hábil, a Agência Brasília mostra como diferenciar as duas enfermidades e a qual unidade da rede pública de saúde recorrer.

Quem explica os detalhes para diferenciar uma doença da outra é o coordenador da Atenção Primária de Saúde do DF, Fernando Érick Damasceno: “Embora ambas as condições [dengue e Covid-19] estejam dispostas como síndrome febril, normalmente, os quadros de Covid-19 se assemelham mais aos sintomas gripais e de síndromes respiratórias”.

Há ainda outros sinais, atenta o gestor. “Existe também o diferencial da anosmia, que é a ausência da percepção do olfato, do cheiro”, aponta. “Esse é um grande diferencial da Covid-19 para a dengue. A dengue, por sua vez, costuma vir acompanhada de um processo de mialgia, uma dor muscular e corporal mais intensa”.

“Se os sintomas iniciais forem leves e inespecíficos, como uma febre moderada, uma dor no corpo, um mal-estar generalizado, é muito difícil a pessoa saber o que tem nos primeiros dias antes de passar por uma avaliação médica”

Fernando Érick Damasceno, coordenador coordenador da Atenção Primária de Saúde do DF

Avaliações, só profissionais

Para evitar “achismos” sobre sintomas que às vezes não parecem tão claros, fortes ou constantes, Fernando Damasceno afirma que as pessoas devem procurar, de forma precoce, uma unidade de saúde. É na rede de saúde que se pode obter a avaliação adequada e, consequentemente, orientações sobre os cuidados necessários.

“Se os sintomas iniciais forem leves e inespecíficos, como uma febre moderada, uma dor no corpo, um mal-estar generalizado, é muito difícil a pessoa saber o que tem nos primeiros dias antes de passar por uma avaliação médica”, observa o coordenador. “O diagnóstico precoce é muito importante.”

O momento, no entanto, requer atenção a qualquer sintoma, atenta ele. “Como estamos em meio a uma pandemia, uma síndrome febril, até que se prove o contrário, precisa de todos os cuidados possíveis no sentido de isolamento, de etiqueta respiratória e outros cuidados, inclusive o de fazer o teste para Covid-19”. Ainda de acordo com o profissional, uma pessoa pode contrair dengue e depois Covid-19, e vice-versa. É possível também contrair as duas doenças ao mesmo tempo.

Onde buscar atendimento 

Preferencialmente, quem apresenta os sintomas das duas doenças deve procurar uma Unidade Básica de Saúde (UBS), cujo funcionamento é das 8h às 17h. Logo, se você precisar de um atendimento após esse horário, deve recorrer ao serviço de emergência de um hospital da rede pública ou a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA).

Em casos de insuficiência respiratória, também se deve ligar para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), no telefone 192.

Sintomas de coronavírus (Covid-19)

  • Febre baixa (abaixo de 38º)
  • Tosse seca
  • Fadiga
  • Dor muscular
  • Dor de cabeça
  • Perda de olfato e de paladar
  • Falta de ar aguda
  • Erupções cutâneas
  • Diarreia, dor abdominal e/ou vômito
  • Conjuntivite

Sintomas da dengue

  • Febre alta (acima de 38 graus)
  • Dor intensa no corpo
  • Manchas vermelhas na pele
  • Vermelhidão nos olhos

Deixe um comentário

Rolar para cima