Psoríase e Nutrição

mmPor ,01/09/2018 às 10:30, Atualizado em 31/08/2018 às 18:56

Uma dieta de baixa caloria, para pacientes com excesso de peso, pode ser vantajoso para melhorar os sintomas da doença

A psoríase é uma doença inflamatória crônica da pele e articulações e se caracteriza pelo crescimento acelerado de células localizadas na epiderme. Essa multiplicação aumentada ocasiona o acúmulo celular sob a superfície da derme, que forma placas esbranquiçadas e lesões cutâneas.

As principais manifestações clínicas da lesão típica da psoríase são eritema, caracterizado por vermelhidão da pele, descamação e elevação sólida e limitada na pele. As áreas geralmente mais acometidas são nos cotovelos, joelhos, couro cabeludo e unhas.

Além do desconforto e efeito na qualidade de vida, a psoríase possui comorbidades associadas, como a artrite psoriásica, doença cardiometabólica, doença gastrointestinal e transtornos de humor, além de maiores riscos de desenvolvimento de obesidade, diabetes mellitus e doenças cardiovasculares.

A nutrição pode diminuir a gravidade da doença, complementando as terapias médicas tradicionais, como tratamentos tópicos, fototerapia e medicação oral. Uma dieta de baixa caloria, para pacientes com excesso de peso, pode ser vantajoso para melhorar os sintomas da psoríase. Já uma dieta isenta de glúten, por exemplo, só terá efeito significativo em pacientes  com exames de sangue positivos para a sensibilidade ao glúten.

A alimentação pode atuar em duas vertentes, uma em relação às desordens metabólicas encontradas, como também tratar e prevenir a mesma. Uma alimentação equilibrada, composta por carboidratos complexos, fibras, frutas, hortaliças, alimentos fontes de ômega 3, pode diminuir a gravidade da psoríase.

Além disso, alguns estudos demonstraram eficácia quando utilizado o fitoterápico Aloe Vera, conhecido como babosa, que possui ação anti-inflamatória e auxilia nos processos de cicatrização. Contudo, ressalta-se a importância de sempre manter hábitos alimentares adequados.

No mais, procure um Nutricionista para melhor auxílio e controle das comorbidades e tratamento complementar para a psoríase, para que sua individualidade seja priorizada.

 

Texto elaborado pelas estudantes da Universidade Católica de Brasília Bárbara Almeida, Jamile Braz, Juliana Almeida e Rhaylane Gomes. Revisado por Caroline Romeiro.

 

Deixe um comentário

Rolar para cima