Primeiro delegado a conduzir o caso de estupro coletivo no Rio é exonerado do cargo

bsbcapitalPor ,08/06/2016 às 9:59, Atualizado em 09/07/2016 às 3:46

O delegado Alessandro Thiers, o primeiro a conduzir o caso de estupro coletivo no Rio de Janeiro, foi exonerado da titularidade da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) na terça-feira (7). A delegada Cristiana Bento, titular da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav), há nove dias conduz o caso em que …

Primeiro delegado a conduzir o caso de estupro coletivo no Rio é exonerado do cargo Leia mais »

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil
Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

O delegado Alessandro Thiers, o primeiro a conduzir o caso de estupro coletivo no Rio de Janeiro, foi exonerado da titularidade da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) na terça-feira (7). A delegada Cristiana Bento, titular da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (Dcav), há nove dias conduz o caso em que a menina de 16 anos sofreu abusos no Morro da Barão, na Praça Seca.

Segundo algumas fontes da Polícia Civil, o delegado entregou o cargo após a evolução nas investigações do crime. A jovem envolvido no estupro afirmou que o delegado estava acompanhado de sua esposa, que não é policial, quando seu depoimento foi colhido e que as perguntas eram feitas com tom irônico.

 


Novo vídeo traz mais provas de estupro coletivo no Rio


Senado aprova projeto que aumenta pena para crime de estupro coletivo


Polícia faz diligências para localizar foragidos suspeitos de estupro no RJ


 

Deixe um comentário

Rolar para cima