Por salários atrasados, rodoviários da Cobrataete param de novo

bsbcapitalPor ,27/05/2015 às 9:24, Atualizado em 27/05/2015 às 9:24

Menos de uma semana após paralisação, motoristas e cobradores da cooperativa de ônibus cruzam os braços pela segunda vez para reivindicar atrasados.   Cerca de 20 mil passageiros de cinco regiões administrativas do Distrito Federal ficaram sem ônibus na manhã desta quarta-feira (27/5). Rodoviários da cooperativa Cobrataete, que faz as linhas Varjão, Lago Norte, Planaltina, …

Por salários atrasados, rodoviários da Cobrataete param de novo Leia mais »

2014020775748Menos de uma semana após paralisação, motoristas e cobradores da cooperativa de ônibus cruzam os braços pela segunda vez para reivindicar atrasados.
 

Cerca de 20 mil passageiros de cinco regiões administrativas do Distrito Federal ficaram sem ônibus na manhã desta quarta-feira (27/5). Rodoviários da cooperativa Cobrataete, que faz as linhas Varjão, Lago Norte, Planaltina, Paranoá e Itapoã, cruzaram os braços nesta manhã. Eles reivindicam o pagamento do tíquete, cesta básica e o salário que está atrasado.

De acordo com o diretor do Sindicato dos Rodoviários, Diógenes Nery, 140 motoristas e cobradores que trabalham em 50 microônibus estão parados. “Os funciónarios da empresa já haviam feito uma paralisação na última semana e o governo garantiu que faria o repasse de R$ 38 mil até esta terça-feira (ontem)”. Ele afirmou ainda que a empresa alega não ter dinheiro porque o GDF ainda não fez o repasse.
Segundo a Polícia Militar, cerca de 200 trabalhadores bloquearam a DF-250, próximo ao Paranoá e atearam fogo a pneus como forma de protesto. As 8h18, a corporação informou que a situação já estava controlada e que militares do Corpo de Bombeiros estiveram no local para apagar as chamas.
Até a publicação desta matéria, a reportagem não recebeu resposta do DFTrans sobre a paralisação.
 

Deixe um comentário

Rolar para cima