Por causa do Zika Papa aceita uso de contraceptivos

AdminPor ,18/02/2016 às 17:23, Atualizado em 09/07/2016 às 3:47

Considerando um mal menor, o Papa Francisco considerou a possibilidade de se usar métodos contraceptivos em função do risco da contaminação de mulheres grávidas pelo vírus Zika.  A declaração foi dada hoje (18) no avião que o levou do México de volta a Roma   Nesta quinta feira (18) o Papa declarou que considera a …

Por causa do Zika Papa aceita uso de contraceptivos Leia mais »

Considerando um mal menor, o Papa Francisco considerou a possibilidade de se usar métodos contraceptivos em função do risco da contaminação de mulheres grávidas pelo vírus Zika.  A declaração foi dada hoje (18) no avião que o levou do México de volta a Roma

 

PLRM_Papa-Francisco-durante-visita-ao-Mexico-2016_13022016008-420x280
Para Francisco em visita ao México. Foto: Presidencia de la República Mexicana

Nesta quinta feira (18) o Papa declarou que considera a possibilidade do uso de contraceptivos  afirmando ser um “mal menor” diante do risco que o Zika representa para as mulheres. A declaração foi dada durante o vôo que o levava de volta a Roma após sua visita ao México.

Reafirmou que o aborto é crime e não um mal menor. Lembrou aos 76 representantes internacionais de meios de comunicação que viajaram com ele, que Paulo VI autorizou freiras a usarem anticoncepcionais para caos em que poderiam ser violentadas como a difícil situação na áfrica durante a guerra no Congo Belga. Sobre o aborto ele disse: “O aborto não é um problema teológico: é um problema humano, é um problema médico. Se assassina uma pessoa para salvar outra no melhor dos casos. Vai contra o juramento hipocrático que os médicos devem fazer”.

“Evitar a gravidez não é um mal absoluto”, pois “em certos casos, como neste, como no de Paulo VI, era claro” refletiu o Papa Francisco. Ele também rogou aos médicos que encontrem vacinas para os males transmitidos pelos mosquitos.

Deixe um comentário

Rolar para cima