Polícia prende três suspeitos pela morte de pai em frente a escola no Guará

bsbcapitalPor ,17/02/2016 às 11:36, Atualizado em 09/07/2016 às 3:40

Três suspeitos do latrocínio do servidor do Senado Eli Roberto Chagas, de 51 anos, foram presos nesta manhã de quarta-feira (17/2) pela Polícia Civil do DF. O crime ocorreu em 2 de fevereiro, no momento em que o homem esperava os filhos próximo ao colégio particular onde estudam, na QE 38 do Guará 2. Os …

Polícia prende três suspeitos pela morte de pai em frente a escola no Guará Leia mais »

20160217112812675312o
Foto: Ed Alves/CB/D.A. Press

Três suspeitos do latrocínio do servidor do Senado Eli Roberto Chagas, de 51 anos, foram presos nesta manhã de quarta-feira (17/2) pela Polícia Civil do DF. O crime ocorreu em 2 de fevereiro, no momento em que o homem esperava os filhos próximo ao colégio particular onde estudam, na QE 38 do Guará 2. Os suspeitos, que segundo a PCDF são irmãos, foram presos em Valparaíso, cidade do Entorno do DF, e foram apresentados pela 4ª Delegacia de Polícia (Guará).

Policiais fortemente armados em quatro viaturas levaram os suspeitos para o Departamento de Polícia Especializada. Segundo o delegado que cuida do caso, Rodrigo Larizzatti, os suspeitos foram presos em casa, enquanto dormiam. “Sabemos que a prisão desses indivíduos não adianta. A família está sem um ente querido, mas é uma resposta a sociedade”, disse.

O roubo seguido de morte foi registrado por volta das 11h40. Ele esperava pelos filhos — uma menina de 12 anos e um garoto de 15 —, quando foi abordado por um bandido armado. O criminoso entrou no veículo dele, um Toyota Corolla 0km, retirado horas antes da concessionária. Os dois permaneceram no carro por menos de 40s. Antes de fugir com o automóvel, o assaltante disparou quatro vezes. Dois atingiram a vítima, que morreu no local. Um vídeo de câmera de segurança registrou o momento. A polícia recuperou o Corolla cinco horas depois, no Setor de Oficinas Sul. Segundo testemunhas, o autor dos disparos vestia uma camisa que parecia ser uniforme escolar.


Pai é assassinado em frente a escola particular quando ia buscar o filho


Polícia Civil conclui que não houve estupro de jovem no Réveillon


 

Deixe um comentário

Rolar para cima