Polícia Civil do Rio protesta contra atraso nos salários e más condições de trabalho  

bsbcapitalPor ,27/06/2016 às 17:53, Atualizado em 09/07/2016 às 3:46

A pouco mais de um mês do início dos Jogos Olímpicos, policiais civis do Rio de Janeiro fizeram hoje (27) um protesto e paralisaram parcialmente o atendimento em delegacias do estado, contra atrasos nos salários, falta de material de expediente, serviços de limpeza e escassez de combustível. A categoria também não descarta parar durante a …

Polícia Civil do Rio protesta contra atraso nos salários e más condições de trabalho   Leia mais »

polícia civil Rio-paralisação-reprodução
Delegados e agentes cruzam os braços e paralisam parcialmente o atendimento, o que pode se repetir na Olimpíada. Foto: Reprodução

A pouco mais de um mês do início dos Jogos Olímpicos, policiais civis do Rio de Janeiro fizeram hoje (27) um protesto e paralisaram parcialmente o atendimento em delegacias do estado, contra atrasos nos salários, falta de material de expediente, serviços de limpeza e escassez de combustível. A categoria também não descarta parar durante a Olimpíada, segundo o presidente da Coligação de Policiais Civis do Estado do Rio de Janeiro (Colpol-RJ), Fábio Neira.

“A paciência acabou. Agora a questão é de subsistência. Estamos em um colapso. Vamos, gradativamente, aumentando o movimento. Não queremos radicalizar, mas o governo está nos levando a isso. A base está muito insatisfeita e sem perspectiva. Uma paralisação total não pode ser descartada”, disse Neira sobre a possibilidade de greve da categoria durante os Jogos.

Centenas de policiais se reuniram em frente à Chefia de Polícia, na Lapa, e depois seguiram em passeata pelas ruas do centro, com faixas e cartazes de protesto, até a Assembleia Legislativa (Alerj).

“Queremos a volta da integralidade dos salários; que o pagamento volte para o segundo dia útil; condições dignas nas delegacias; o fim da cota de combustível e que os terceirizados voltem a trabalhar”, acrescentou o presidente da Colpol.

A Polícia Civil divulgou nota dizendo que entende as reivindicações dos agentes, consideradas justas e motivadas em razão das dificuldades da categoria, e informou que os delegados avaliariam as ocorrências nas delegacias para encaminhar as mais urgentes, durante a paralisação.

 

Deixe um comentário

Rolar para cima