Plano para evitar desmoronamento de viaduto

bsbcapitalPor ,06/02/2018 às 17:36, Atualizado em 06/02/2018 às 17:38

Vários órgãos do governo atuarão para impedir que toda a área da Galeria dos Estados desabe de vez

 

Galeria dos Estados: susto e apreensão sobre existência de vítimas. Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

 

 

 

 

Os órgãos responsáveis por obras no DF montarão plano emergencial para manutenção do viaduto da Galeria dos Estados.  “O DER, a Novacap e a Secretaria de Infraestrutura vão atuar juntos. Vamos fazer um escoramento desse viaduto e uma análise criteriosa da estrutura, além de desvio do tráfego na região”, informou o diretor-geral do DER, Henrique Luduvice, nesta terça-feira (6), logo depois que parte da estrutura caiu, no Eixão Sul. Ele deu a informação depois que o próprio governador Rodrigo Rollemberg esteve no local.

Houve muita apreensão com a possibilidade de haver vítimas no local. O Corpo de Bombeiros inspecionou a área e não encontrou nenhuma pessoa atingida. Foram localizados quatro veículos que estavam estacionados, dois deles completamente soterrados e outros dois de forma parcial. “Agora vamos ver o que é necessário para recuperar esta área”, disse Rollemberg. “São viadutos antigos. Desde o começo do governo, fizemos manutenção em oito viadutos, e, infelizmente, este ainda não tinha recebido”, acrescentou.

Além dos bombeiros,  compareceram representantes de diversos órgãos: Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap); Departamento de Estradas de Rodagem (DER); Departamento de Trânsito do DF (Detran); Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos; e Subsecretaria de Proteção e Defesa Civil da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social. Além da PM. O local foi isolado pelos policiais militares e os bombeiros, com o apoio de cães farejadores, vasculham a área para confirmar que não há vítimas.

Precauções

O subsecretário de Defesa Civil, da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, coronel Sérgio Bezerra, alertou para os cuidados neste primeiro momento. “A Defesa Civil recomenda que o expediente administrativo da Esplanada dos Ministérios e dos Setores Bancários Sul e Norte seja encerrado um pouco mais cedo para evitar engarrafamentos e dificuldade de acesso ao Hospital de Base e ao Hran (Hospital Regional da Asa Norte)”, afirmou ele no meio da tarde.

Mesmo sem registro de vítimas, o Hospital de Base e o Hran estão preparados para atuar, de acordo com informações da Secretaria de Saúde. Além disso, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) mantém quatro equipes no local.O trânsito na área central do Plano Piloto foi interditado para garantir a segurança da população e permitir o trabalho das equipes. Não há previsão de quando será liberada.

 

Fonte: Agência Brasília

 

Deixe um comentário

Rolar para cima