PF indicia presidente do Bradesco em inquérito da Zelotes, diz MP

bsbcapitalPor ,31/05/2016 às 16:03, Atualizado em 09/07/2016 às 3:51

Polícia Federal encaminhou nesta terça-feira ao Ministério Público Federal (MPF) relatório de inquérito relacionado à Operação Zelotes em que indicia o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, informou o MPF do Distrito Federal via assessoria de imprensa. O órgão não soube informar imediatamente por quais crimes a PF indiciou Trabuco e se havia outros funcionários …

PF indicia presidente do Bradesco em inquérito da Zelotes, diz MP Leia mais »

2010060106034
Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do Bradesco – Paulo Fridman/ Bloomberg/3-8-2009

Polícia Federal encaminhou nesta terça-feira ao Ministério Público Federal (MPF) relatório de inquérito relacionado à Operação Zelotes em que indicia o presidente do Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, informou o MPF do Distrito Federal via assessoria de imprensa.

O órgão não soube informar imediatamente por quais crimes a PF indiciou Trabuco e se havia outros funcionários do banco indiciados. O Bradesco não comentou a informação imediatamente.

Uma fonte a par do assunto disse à Reuters, sob condição de anonimato, que o vice-presidente do Bradesco Domingos Figueiredo Abreu e o diretor financeiro do banco, Luiz Carlos Angelotti, também teriam sido indiciados pela PF.

As ações preferenciais do Bradesco (PN, sem direito a voto) passaram a despencar logo após as 15h, quando a notícia foi divulgada. Os papéis chegaram a cair 7,37%. No momento, a ação recua 5,37%, a R$ 22,70.

Caberá agora aos procuradores do Ministério Público analisarem o relatório da PF e decidirem se oferecem denúncia contra Trabuco à Justiça.

Em março deste ano, também no âmbito da Zelotes, o Ministério Público denunciou Joseph Safra, dono do Banco Safra, e o ex-diretor da instituição João Inácio Puga. Mais cedo este mês, a Polícia Federal indiciou o empresário André Gerdau Johannpeter, presidente do Grupo Gerdau, e mais 18 pessoas.

A Zelotes investiga suspeitas de manipulação de julgamentos no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf) e o suposto pagamento de propina para a edição de medidas provisórias.


Presidente do Conselho de Ética diz que Cunha continua a intimidá-lo


MPF encontra pagamentos irregulares de R$ 2,5 bilhões no Bolsa Família


Publicada exoneração de Fabiano Silveira do Ministério da Transparência


 

Deixe um comentário

Rolar para cima