Para o STF, Sérgio Moro é um risco à democracia

BSB Capital 08/02/2022 às 9:55, Atualizado em 09/02/2022 às 10:06

Desconhecido politicamente e com viés totalitário são algumas das características do ex-juiz apontadas por ministros do STF e políticos

Moro se filiou ao Podemos em novembro de 2021. Foto: Reprodução

O apoio de parte considerável da grande mídia à candidatura de Sérgio Moro levantou um sinal de alerta no meio político e no Supremo Tribunal Federal, onde o ex-juiz é persona non grata. Ele é visto como mais perigoso para a democracia do que Jair Bolsonaro.

União Brasil

O debate sobre o perfil de Moro no STF ganhou força quando o ex-juiz foi cotado para ser candidato pelo União Brasil, maior e mais rico partido do País atualmente. Não demorou para a cúpula do UB jogar um balde de água fria na ideia de apoiar Moro.

Não Podemos

O mesmo recado já foi dado ao Podemos, partido no qual Moro se filiou em novembro de 2021. Por lá, no entanto, ele continua soberano.

Perigoso

Desconhecido politicamente e com viés totalitário. Estas são algumas das características apontadas pelos caciques contrários à possível chegada de Moro ao Planalto. Gilmar Mendes é o ministro do Supremo tem sido responsável pelos alertas junto aos colegas.

Leia mais no Brasília Capital

Deixe um comentário

Rolar para cima