Operação da PF mira fraude de R$ 200 milhões em obras do Rio São Fracisco

bsbcapitalPor ,11/12/2015 às 11:44, Atualizado em 11/12/2015 às 11:44

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (11) a operação Vidas Secas: Sinhá Vitória, que tem o objetivo desarticular um esquema de desvio de R$ 200 milhões em contratos relacionados às obras de transposição das águas do Rio São Francisco. Os suspeitos está sendo investigados por associação criminosa, lavagem de dinheiro e fraudes na …

Operação da PF mira fraude de R$ 200 milhões em obras do Rio São Fracisco Leia mais »

Federais fazem prisões e apreendem documentos em nova operação. Foto: Agência Brasil
Federais fazem prisões e apreendem documentos em nova operação. Foto: Agência Brasil

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira (11) a operação Vidas Secas: Sinhá Vitória, que tem o objetivo desarticular um esquema de desvio de R$ 200 milhões em contratos relacionados às obras de transposição das águas do Rio São Francisco. Os suspeitos está sendo investigados por associação criminosa, lavagem de dinheiro e fraudes na execução de contratos.

A PF cumpre quatro mandados de prisão, 24 de busca e apreensão e quatro de conduções coercitivas. Ao todo, 150 agentes cumprem os mandados em Pernambuco, Goiás, São Paulo, no Ceará, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, na Bahia e no Distrito Federal.

Entre as empresas investigadas pela Polícia Federal estão a OAS, Galvão Engenharia, Barbosa Engenharia, Melo Engenharia, que são citadas também na Operação Lava-Jato, a força-tarefa que apura os bilionários desvios na Petrobras. As suspeitas de relação entre um e outro esquema de corrupção está relacionado a presença um doleiro e um lobista investigados na Lava-Jato que também aparecem nos contratos sobre obras de transposição do Rio São Francisco.

Os investigadores apuraram suspeitas segundo as quais empresários do consórcio utilizaram empresas de fachada para desviar verbas públicas destinadas à transposição do rio São Francisco, no trecho que vai do agreste de Pernambuco até a Paraíba. Os contratos investigados, até o momento, são da ordem de R$ 680 milhões, dos quais, cerca de R$ 200 milhões teriam sido pagos pelo governo federal em contratos fraudulentos.

Os investigados responderão pelos crimes de associação criminosa, fraude na execução de contratos e lavagem de dinheiro.

A Operação “Vidas Secas: Sinhá Vitória” é uma referência a uma personagem de Graciliano Ramos que não se rende à miséria.

Deixe um comentário

Rolar para cima