Óleo de cártamo

BSB Capital 05/03/2016 às 19:20, Atualizado em 09/07/2016 às 3:49

O cártamo é uma planta oleaginosa cultivada na Ásia desde a antiguidade. Os povos antigos a cultivavam para tingir tecidos de algodão e seda, além de usá-la como corante culinário. O corante natural amarelo é usado na culinária (também conhecido como açafrão bastardo), e o pigmento vermelho, a “cartamina”, usado ainda hoje para tingir seda. …

Óleo de cártamo Leia mais »

O cártamo é uma planta oleaginosa cultivada na Ásia desde a antiguidade. Os povos antigos a cultivavam para tingir tecidos de algodão e seda, além de usá-la como corante culinário. O corante natural amarelo é usado na culinária (também conhecido como açafrão bastardo), e o pigmento vermelho, a “cartamina”, usado ainda hoje para tingir seda.

As sementes desta espécie possuem elevados teores de óleos (35 a 40%).Trata-se de um óleo predominantemente poli-insaturado, com alto conteúdo de ômega 6 (70%), aproximadamente 20% de ácido oleico (o mesmo presente no azeite e no abacate) e uma pequena quantidade de ômega 3.

Na última década, alguns estudos com animais mostraram um efeito interessante do uso de óleo de cártamo como forma de controlar o peso corporal e melhorar o perfil de colesterol e triglicerídeos, mas os resultados em humanos não foram reproduzidos. Muitos produtos no mercado, especialmente relacionados ao emagrecimento, “vendem” a ideia de que o óleo de cártamo é usado para emagrecimento.

Mas é uma afirmativa falsa. A maioria dos estudos que apresentaram algum efeito na perda de peso em humanos usa o óleo antes das refeições, o que traz saciedade, por se tratar de um óleo, mas é um efeito que conseguiríamos reproduzir se usássemos outro óleo, como o azeite de oliva, possivelmente.

Os resultados da literatura são bastante conflitantes. Por isso, recomendar o uso desse óleo para essa finalidade não tem respaldo científico.

 


Você é o que você come


O papel dos chás


Como saber se um produto é orgânico?


 

Deixe um comentário

Rolar para cima