O ponto do não retorno e a queda espiritual

BSB Capital 08/02/2022 às 10:28, Atualizado em 08/02/2022 às 10:28

“Você só ficará encarnado enquanto detiver possibilidade de evoluir”

Fonte: Internet/Google

José Matos

Há um governo oculto do mundo, ensinam as mais diversas tradições espiritualistas, e esse governo estabeleceu regras para a nossa permanência na Terra. A regra número 1 é: “Você só ficará encarnado enquanto detiver possibilidade de evoluir”. Quando esta possibilidade é perdida, os “Senhores do Carma” retiram as três proteções de cada um: de Deus, de Cristo e da Lei. Sem proteção, fica-se à mercê da “sorte”, e o fim acontece a qualquer momento.

Nos dias de hoje, muita gente tem perdido esta possibilidade chegando ao ponto do não retorno muito cedo, assaltando, se prostituindo, vendendo drogas. Esta é uma das razões de tanta morte de jovens. O ponto do não-retorno acontece quando a ação no mal, repetidamente, dá prazer e orgulho. Quando não se tem mais dúvida da opção pelo mal, esta conduta isola o indivíduo de toda sugestão do bem. Isolado, caminha-se rapidamente para o fim mais adequado, de acordo com a “plantação” realizada.

A busca do ganho ilícito e a falta de ideal, associados à falta de respeito pelo semelhante, provocam o encantamento com o mal e a queda espiritual. A verdade é que precisamos superar a tendência para o mal, que começa nos pensamentos. Esta superação dá-se por meio do ‘Bom Combate’ do Apóstolo Paulo (combate entre a parte de luz e a parte de trevas de cada um).

No Evangelho, a importância do Bom Combate é mais explicitada na parábola dos vendilhões do templo. Jesus os expulsa com rigor para mostrar o esforço que devemos fazer contra os vendilhões do templo, símbolo dos maus pensamentos. A mente é um corpo, e como tal precisa de alimentos saudáveis que gerarão os bons pensamentos: a leitura edificante, o cultivo da oração, a participação ativa num agrupamento religioso, a busca de ideal nobre, o dever bem cumprido, a ajuda aos necessitados são alimentos mentais que imunizam o indivíduo contra as quedas.

Leia mais em Brasília Capital

1 comentário em “O ponto do não retorno e a queda espiritual”

Deixe um comentário

Rolar para cima