O Lago Paranoá é de todos

gustavogoesPor ,29/08/2015 às 16:59, Atualizado em 29/08/2015 às 16:59

Para os que duvidaram, a orla do Lago Paranoá é do povo. Tratores da Agefis, mediante à fiscalização de agentes do Ibram, protagonizaram um momento histórico na capital federal: a desobstrução da orla do Lago. A ação não se restringiu apenas a retirada de cercas, já que um verdadeiro playground dos moradores estava instalado na …

O Lago Paranoá é de todos Leia mais »

Foto: Toninho Tavares/ Agência Brasília
No segundo dia de operação para desobstruir a orla do Lago Paranoá, na QL 12 do Lago Sul removeu 110 metros de alambrado, 20 de cerca e 15 de muros de arrimo e concluiu o aterramento de uma piscina. Foto: Toninho Tavares/ Agência Brasília

Para os que duvidaram, a orla do Lago Paranoá é do povo. Tratores da Agefis, mediante à fiscalização de agentes do Ibram, protagonizaram um momento histórico na capital federal: a desobstrução da orla do Lago. A ação não se restringiu apenas a retirada de cercas, já que um verdadeiro playground dos moradores estava instalado na faixa dos 30m de Área de Preservação Permanente (APP).

Duas piscinas, duas quadras de futebol, uma quadra de basquete, de areia e de tênis foram encontradas nas QL 12 do Lago Sul e QL 2 do Lago Norte até quinta-feira (27) em áreas públicas, porém só poderão ser utilizadas após os 60 dias de operação. A desobstrução atingirá 47 lotes, sendo 37 na QL 12 do Lago Sul e 10 na QL 2 do Lago Norte.

Nem só de lazer vivem os moradores da QL 12 do Lago Sul, em meio a construções de quadras de esporte e piscinas, quatro* bombas clandestinas de captação de águas foram detectadas. A prática ilegal configura um crime de dano ambiental, sendo assim, se confirmada a captação de água do lago for confirmada, além de responder crimininalmente pelo ato, pode estar sujeito a pagar uma multa estipulada pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram).

 

Península dos Ministros

A QL 12 do Lago Sul, também conhecida como Península dos Ministros, recebeu tal denominação pela quantidade de casas funcionais destinadas ao alto escalão do governo federal. Além das residências oficiais, políticos e empresários influentes moram nessa área privilegiada às margens do Lago Paranoá, a única quadra fechada do Lago Sul.

Edificações dentro de 30 metros da margem serão retiradas. QL 12 do Lago Sul (Península dos Ministros). Foto: Dênio Simões/Agência Brasília
Edificações dentro de 30 metros da margem serão retiradas.
QL 12 do Lago Sul (Península dos Ministros). Foto: Dênio Simões/Agência Brasília

Apesar de não serem divulgadas pela Agefis, as autuações chegaram até esses ilustres moradores da Península dos Ministros, que, assim como os moradores do Sol Nascente, na Ceilândia, e da Vicente Pires se valeram da falta de fiscalização para construírem. O deputado federal Izalci Lucas (PSDB) teve sua piscina aterrada pela operação, além das cercas, que também foram removidas da casa de seu companheiro de profissão, Alberto Fraga (DEM).

O senador licenciado Clóvis Fecury (DEM-MA) foi um dos alvos da operação, que tornou sua quadra de areia um bem público. Na quinta-feira (27), foi a vez de Nenê Constantino, dono da Gol Linhas Aéres, perder sua quadra de tênis, construída no quintal da casa de sua filha, Auristela Constantino. Entretanto, em vez de frágeis cercas, a utilização do espaço público era envolvida por muros.

A farra do uso indevido de área pública no DF e o desrespeito aos 30m de distância do espelho d’água é prática do próprio governo federal. As Embaixadas dos Países Baixos, da Alemanha, além das residências oficiais dos presidentes da Câmara dos Deputados e do Senado Federal , por pertencerem à União, permaneceram intactas. Mesmo possuindo edificações próximas à orla do lago, esses locais terão mais 30 dias de prazo para se adequarem às normas, pois dependem de uma negociação entre a Advocacia-Geral da União, Procuradoria-Geral do DF, Câmara dos Deputados e Senado Federal.

 

Rolezinho

Após a repercussão do anúncio da desobstrução da orla do Lago Paranoá, o evento “Isoporzinho na Orla do Povo” agitou as redes sociais. Marcado para domingo (30), às 9h, no Parque Ecológico do Anfiteatro Natural, na QL 14 do Lago Sul, a manifestação cultural ressalta a importância da democratização dos espaços públicos, promovendo um verdadeiro “rolezinho”, termo usado pelos próprios participantes.

A euforia dos brasilienses para poder utilizar os novos equipamentos públicos foi amenizada pelo Ibram, que informou que as áreas desobstruídas não estão prontas para uso, pois passarão por um mapeamento prévio. Com isso, as piscinas e quadras, antes exclusividade de invasores, que se tornaram abertas ao público, não poderam ser utilizadas. Contudo, nada impede que isoporzinhos e sacos de lixo, para diminuírem a bagunça, circulem ao redor do Lago Paranoá em áreas sem intervenção ambiental. Afinal, o Lago é de todos.

Deixe um comentário

Rolar para cima