Nono dígito no celular começa a valer hoje no Distrito Federal

bsbcapitalPor ,29/05/2016 às 8:44, Atualizado em 09/07/2016 às 3:39

O nono dígito do celular passa a valer hoje para todas as regiões nas quais o número de Discagem Direta à Distância (DDD) começa com 6. Usuários do Distrito Federal (61) e dos estados de Goiás (61, 62 e 64), Tocantins (63), Mato Grosso (65 e 66), Mato Grosso do Sul (67), Acre (68) e …

Nono dígito no celular começa a valer hoje no Distrito Federal Leia mais »

40celular_trecelular_tre
Foto: Marcos Santos/USP Imagens

O nono dígito do celular passa a valer hoje para todas as regiões nas quais o número de Discagem Direta à Distância (DDD) começa com 6. Usuários do Distrito Federal (61) e dos estados de Goiás (61, 62 e 64), Tocantins (63), Mato Grosso (65 e 66), Mato Grosso do Sul (67), Acre (68) e Rondônia (69) terão que acrescentar o 9 na frente da combinação das linhas telefônicas móveis. Telefones fixos não serão alterados. Porém, se for ligar para um celular de uma linha fixa, será necessário digitar o 9 na frente.

A mudança começa hoje, mas serão quatro meses de adaptação, assegura a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Até 7 de junho, será possível completar a ligação mesmo discando apenas oito números. A partir de 8 de junho até 5 de setembro, os usuários que efetuarem as chamadas sem o nono dígito ouvirão uma mensagem orientando sobre o novo formato de discagem. Somente após esse período, as ligações com a discagem incompleta não serão realizadas.

O principal objetivo da medida é aumentar as possibilidades de números e ampliar o volume de linhas disponíveis. Além disso, garante a padronização de chamadas em todo o país. O nono dígito já foi implementado em 17 unidades da Federação. O Distrito Federal e os estados com DDD iniciado por 6 começam a usar o modelo hoje. Para completar o país, faltará apenas a Região Sul. A mudança em Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná, cujos DDDs iniciam com 4 e 5, será em novembro.

Aplicativos
A decisão da Anatel pela incorporação de mais um dígito no número de celulares ocorreu para atender aos mercados do Rio de Janeiro e São Paulo, que estavam saturados. Com a mudança, apenas na capital paulista, as combinações possíveis passaram de 37 milhões para 90 milhões. A outra alternativa seria criar mais um número DDD para as regiões sobrecarregadas, o que implicaria discar 11 dígitos nas ligações locais, por isso a Anatel optou pelo acréscimo do 9 e pela padronização em todo o país.

Além de informar os clientes, por meio de mensagens de texto (SMS), as operadoras estão disponibilizando aplicativos que simplificam a atualização da agenda do aparelho celular. Outras empresas também já colocaram nas lojas virtuais das plataformas Android (Google Play) e IOS (Apple Store) aplicações com funcionalidades semelhantes.

 


Dados mostram que tabagismo afeta cada vez mais pessoas entre 14 e 19 anos


Índice de nascimentos no DF cai 31% entre 2000 e 2014, diz relatório


Detran coloca mil carros e motos à venda em maior leilão do ano no DF


Deixe um comentário

Rolar para cima